Exército começa a erguer pontes provisórias no Rio

Forças Armadas dispõem de 160 metros de pontes tubulares para instalar provisoriamente no local das que caíram

AE |

selo

O Exército começa ainda nesta semana a instalar pontes provisórias para tentar restabelecer os acessos às localidades da região serrana do Rio de Janeiro que ficaram isoladas após as chuvas da semana passada. O município de Bom Jardim, a nordeste de Nova Friburgo, será o primeiro a receber essas estruturas.

A missão vai ao encontro do desejo da presidente Dilma Rousseff (PT) de ver as Forças Armadas atuando na linha de frente das ações no Rio, a exemplo do que ocorreu no Morro do Alemão, em novembro. Preocupada com a desarticulação entre os órgãos do governo, Dilma quer um "maior protagonismo" dos militares, pois disse que conhece a capacidade de organização deles.

As tropas já dispõem de 100 metros de pontes tubulares. Mas depois de sobrevoar a região e conversar com os prefeitos das cidades devastadas, o Exército avaliou que as necessidades eram maiores do que se imaginava e decidiu trazer mais 60 metros de pontes.

A estrutura que será montada em Bom Jardim vai levar de 3 a 4 dias para ser trazida de Cachoeira do Sul (RS) para a serra fluminense. O tempo de instalação varia de 2 a 4 dias, dependendo das condições do clima e do solo. Projetadas para cenários de combates, essas estruturas servem tanto para a travessia de pedestres quanto de veículos - suportam até o peso de caminhões carregados de mantimentos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: pontes provisóriasrio de janeiroexército

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG