Enterro de fotógrafo morto com 10 tiros de fuzil será hoje

Policiais investigam o caso. Fotógrafo voltava para casa acompanhado do filho de 11 anos quando foi morto no Rio

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

O corpo do fotógrafo Márcio Alexandre de Souza, de 36 anos, vai ser enterrado às 13h desta segunda-feira no cemitério Memorial do Carmo, no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro. Ele está sendo velado na capela 8.

Márcio morreu na tarde de domingo após ser baleado com pelo menos dez tiros de fuzil em São Cristóvão, zona norte da capital fluminense, quando voltava para casa da escolinha de futebol do Vasco da Gama, acompanhado do filho de 11 anos.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil está investigando o caso e não descarta nenhuma possibilidade. O corpo do fotógrafo, que trabalhava na área de comunicação da TV Globo, foi encontrado próximo da casa onde morava com a família, em um dos acessos do morro do Tuiuti, na esquina das ruas General Padilha e Américo de Souza.

Agentes da Divisão de Homicídios estiveram no local apurando a ocorrência. Como não foram encontrados cartuchos de munição no local, os policiais acreditam que os tiros tenham sido disparados de uma longa distância ou mesmo de dentro de um carro. Apenas o celular da vítima teria sido levado pelos criminosos. 

Testemunhas, porém, afirmam que dois homens de moto se aproximaram de Márcio e abriram fogo. Um terceiro homem em uma segunda moto estaria dando cobertura.

Fotógrafo da TV Globo há cerca de cinco anos, Souza costumava viajar pela emissora para realizar trabalhos de divulgação para o departamento artístico. A última viagem foi a Itália, acompanhando o elenco da novela "Passione". A Rede Globo ainda não se pronunciou sobre o caso. Souza deixa esposa e dois filhos.

    Leia tudo sobre: violênciario de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG