Enterrado motorneiro morto em acidente de Santa Teresa

Nelson Correia da Silva já havia dito à família que se preocupava com a segurança dos bondes

Mariana Sant'Anna, iG Rio de Janeiro |

Foi enterrado na tarde deste domingo (28) o motorneiro Nelson Correia da Silva, no Cemitério de Inhaúia, no Rio de Janeiro. Ele foi uma das vítimas do acidente com o bonde que aconteceu no último sábado em Santa Teresa, bairro central da cidade. Outras quatro pessoas morreram.

Silva já havia dito à família que a manutenção dos bondes de Santa Teresa não era adequada. “Ele não falava muito de trabalho, mas já tinha dito que havia problemas na manutenção dos bondes”, disse Kelly Correia da Costa, sobrinha de Silva.

Kelly lembrou que Silva estava conduzindo o bonde que o acidente em que um turista francês caiu dos arcos da Lapa , em junho.

Antes do sepultamento, parentes, amigos, colegas de trabalho e moradores de Santa Teresa homenagearam o motorneiro com uma salva de palmas. A viúva não conseguiu assistir ao sepultamento e passou apenas cerca de cinco minutos no cemitério, amparada por familiares.

De acordo com Bianca Costa, moradora do bairro central do Rio, Silva era um condutor cuidadoso e gentil. “Ele jamais faria nada que pudesse causar o acidente”, afirmou.

Segundo Lúcia Costa, mãe de Bianca e também moradora do bairro, Silva era “o último motorneiro com quem se esperava que um acidente como esse acontecesse”. Para Bianca, o bonde é um transporte seguro. "O que falta é manutenção", afirma.

Os colegas também elogiaram o trabalho de Silva, que foi definido como cuidadoso, técnico e responsável. Segundo José Ferreira, que também é motorneiro em Santa Tereza, nunca houve um acidente como este, embora o trajeto seja perigoso. “O local do acidente é um pouco mais perigoso por se tratar de uma curva na descida”, afirmou.

    Leia tudo sobre: acidentebondesanta tereza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG