Empresário morto no Leblon: laudo só sai em 15 dias

Elias do Nascimento foi encontrado morto na última sexta-feira (14), no quarto de seu apartamento no Leblon, na zona sul do Rio

Luisa Girão, iG Rio de Janeiro |

A perícia da Polícia Civil deve terminar em um prazo de 15 dias o laudo toxicológico complementar para saber o que teria provocado a morte do empresário Elias do Nascimento, de 60 anos, encontrado morto na última sexta-feira (14), no quarto de seu apartamento no Leblon, na zona sul do Rio.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, dois laudos foram abertos para investigar o caso, sendo um para o empresário e outro para a companheira dele, Carla Milena Ezequiel de Araújo, que foi encontrada agonizando ao lado da cama.

Carla está internada no Hospital Badim, na Tijuca, desde a última sexta-feira (14) e, segundo a unidade, o quadro da paciente permanece estável. Por recomendação de familiares, a assessoria de imprensa do hospital foi impedida de divulgar qualquer boletim médico sobre o estado de saúde de Carla.

O casal foi encontrado pela empregada, que teria usado a chave reserva para entrar na casa. Ela chamou o médico particular da família, que atestou a morte do empresário e chamou a ambulância.

Na mesa de cabeceira do casal, havia um prato com parte de um abacaxi descascado, uma faca e um copo contendo um líquido branco parecido com leite.

Elias do Nascimento é dono de mais de 20 fazendas de gado no interior do Estado do Rio e de Minas Gerais. Ele também é um dos maiores vendedores de veículos Honda da América Latina, sendo proprietário das concessionárias Honda Rio Tókio, em Botafogo e no Recreio dos Bandeirantes; e Narita, na Barra da Tijuca. 

    Leia tudo sobre: morteenvenenamentoPolícia Civil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG