Emoção e revolta marcam enterro de Lavínia na Baixada Fluminense

Criança que foi morta por ex-amante do pai foi enterrada no final da manhã desta quinta-feira (3) em Duque de Caxias

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Multidão acompanha o enterro da menina Lavínia Azeredo, de 6 anos, morta pela ex-amante do seu pai
O corpo da menina Lavínia Azeredo de Oliveira, de 6 anos, foi enterrado no final da manhã desta quinta-feira (3) no cemitério Corte 8, em Duque de Caxias, na baixada fluminense. Mais de 300 pessoas acompanharam o enterro emocionadas. Na porta do cemitério, algumas pessoas fizeram um protesto pedindo mudanças no Código Penal.

O pai de Lavínia, Rony dos Santos de Oliveira, precisou ser carregado por amigos para acompanhar o enterro. A mãe da criança, Andréia Azeredo, o consolou.

A criança - que estava desaparecida de casa desde segunda-feira - foi encontrada morta no final da manhã de ontem, em um hotel no centro de Duque de Caxias.

Segundo a polícia, a ex-amante do pai da menina, Luciene Reis Santana, 30 anos, confessou ter matado a criança com um cadarço de tênis, após raptá-la de dentro da casa onde morava com os pais.

De acordo com o delegado que investigou o caso, Róbson Costa, titular da 60ªDP (Campos Elíseos), a motivação do crime seria a vingança pelo término do relacionamento, além da aquisição da quantia de R$ 2 mil que pretendia pedir como resgate.

Ainda de acordo com Costa, Luciene visava colocar a culpa do crime no seu ex-marido. A 4ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, decretou nesta quarta-feira (2) a prisão temporária de 30 dias de Luciene Reis Santana. Caso seja condenada pelo crime, ela pode pegar até 30 anos de prisão.

    Leia tudo sobre: mortecriançaviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG