"Ele deu um tiro na cabeça da minha amiga", diz aluna de 12 anos

Estudante narra ao iG momentos de terror dentro das salas de aula na manhã desta quinta-feira no Rio

Anderson Ramos, iG Rio |

Chorando muito e ainda em choque, a estudante C., de 12 anos, aluna da 6ª série da turma 1704, da Escola Municipal Tasso da Silveira, contou ao iG o que aconteceu na manhã desta quinta-feira em Realengo, zona oeste do Rio, quando um homem matou e feriu dezenas de pessoas . “Foi uma cena que eu nunca vou esquecer”, disse a menina.

Por volta de 8h30, C. ouviu disparos. “A professora falou que era algum engraçadinho soltando bombas”, lembra. Em seguida, quando os disparos foram ficando mais fortes, a professora permitiu que os alunos começassem a sair da sala. “Aí, foi quando ele entrou na sala da turma, gritando muito. Ele parecida descontrolado”, narrou.

“Ele” é Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, ex-aluno que invadiu a Escola de C. e atirou em diversas crianças. “Ele deu um tiro na cabeça da minha amiga e saiu correndo para a próxima sala”, disse. Segundo C., ele tinha duas armas, uma pequena e outra maior.

“As crianças começaram a ficar descontroladas e desceram do segundo para o primeiro piso”, disse. Algumas crianças, segundo a estudante, caíram da escada tentando descer com maior rapidez.

A estudante contou que ao sair de sua sala, viu, na turma vizinha, que as crianças estavam tentado se esconder debaixo das mesas. “Vi meus amigos descendo correndo, ensanguentados, e outros caídos na escada”, contou.

Ainda correndo, a menina conseguiu sair da escola e foi direto para sua casa, localizada em uma rua próxima. Ela então tirou o uniforme, tomou banho, colocou uma camiseta preta e uma bermuda e retornou acompanhada do tio. Ao chegar à escola, a polícia já estava no local prestando os primeiros socorros às vítimas.

    Leia tudo sobre: RealengoRiotragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG