Edifício vizinho a prédio que desabou no Rio tem entrada liberada

Retirada de pertences aconteceu com a supervisão de técnicos da Defesa Civil nesse domingo

iG Rio de Janeiro |

Pablo Jacob/Agência O Globo
Prédios que desabaram ficavam atrás do Theatro Municipal
Ocupantes de quatro escritórios que funcionam no Edifício Capital, localizado na esquina das avenidas Almirante Barroso e 13 de Maio, no centro do Rio, retiraram neste domingo (5) documentos e pertences dos imóveis, sob a supervisão de técnicos da Defesa Civil. O prédio, de 21 andares, fica do lado do Edifício Liberdade, que desabou na noite do último dia 25, provocando o desmoronamento de mais dois, de dez e de cinco andares.

Veja simulação de desabamento dos prédios no Rio de Janeiro

Desde que ocorreu o desabamento, o Edifício Capital encontra-se interditado pela Defesa Civil, embora a sua estrutura não tenha sido comprometida com a queda dos prédios vizinhos. No entanto, como tinha uma parede lateral colada ao Edifício Liberdade, há buracos na alvenaria em alguns andares, que necessitarão de obras de reparo, segundo a síndica Tereza Diniz.

Fotos e vídeos mostram momentos logo após os desmoronamentos

De acordo com a Defesa Civil, a liberação do prédio ocorrerá depois que for concluída a demolição das partes restantes do edifício vizinho que desabou. Esses escombros são os dos andares inferiores da parede que estava colada ao Edifício Capital.

Dezessete corpos foram resgatados entre os escombros do desabamento dos três prédios e cinco pessoas continuam desaparecidas. Na noite de sexta-feira (3), foi identificada, por meio de exame do DNA, a 16ª vítima, Bruno Charles Guitahy . Um corpo permanece sem identificação.

* Reportagem Paulo Virgilio, da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: desabamento cinelândiacentrosobreviventes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG