Duas pessoas continuam internadas após acidente em estação de esgoto

Concessionária afirmou que todos os prejudicados serão indenizados; médico alerta para risco de contaminação por hepatite A

Bruna Fantti, iG Rio de Janeiro |

AE
Acidente aconteceu no domingo e duas pessoas permanecem internadas
Duas pessoas seguem internadas após serem atingidas por uma correnteza de detritos que vazou nesse domingo (17) da Estação de Tratamento de Esgoto Toque-Toque, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. No acidente, outras oito pessoas ficaram feridas.

Técnicos da Polícia Civil estão no local do rompimento, entre a avenida Visconde do Rio Branco e a rua Coronel Miranda, no centro do município, onde um muro de cerca de 7 metros de altura de um dos tanques da estação se partiu e liberou o esgoto que invadiu as vias próximas .

De acordo os peritos, a estimativa é de que foram liberados, em segundos, cerca de 5 milhões de litros de esgoto em tratamento - o equivalente a duas piscinas olímpicas cheias. A correnteza arrastou carros, pessoas e invadiu lojas.

Um dos internados é o aposentado Romildo Gomes, de 53 anos, que está em observação na Unidade de Vigilância Clínica (UVC) do Hospital de Clínicas de Niterói (HCN), com traumatismo craniano encefálico e escoriações pelo corpo.

De acordo com a sua mulher Cátia, Gomes oscila entre momentos de lucidez e desnorteamento. “Ele sente dores nas pernas, nos ombros, em todo o corpo. Contou que saiu para experimentar a carne seca e abóbora do restaurante novo, quando foi arrastado. Engoliu muito esgoto e foi salvo por um vizinho nosso, quando estava debaixo de um carro”, afirmou.

O outro internado é Rosival Pereira dos Santos, de 49 anos, que está no mesmo hospital em uma enfermaria com fratura no ombro. Os dois não possuem previsão de alta.

Pre juízos e indenizações

O restaurante onde Gomes almoçava era o Bar e Pensão, inaugurado há 10 dias, após uma reforma de 2 meses. Outros 15 clientes também estavam no local, localizado próximo ao Mercado de São Pedro, tradicional entreposto de pescados da cidade.

Um dos sócios do restaurante, Edvaldo Pimenta, disse que ainda é impossível contabilizar os prejuízos. “Foi perda total, pois não foi uma água limpa que invadiu, não tem como desinfetar os alimentos congelados. Até os equipamentos, como as geladeiras queimaram. A tinta das paredes novas, o banheiro, os lustres que foram colocados com a reforma, tudo se foi”.

Ao iG , Pimenta afirmou que a água demorou cerca de 20 minutos para escoar, levando todo o investimento de cerca de R$ 30 mil da reforma. “Em segundos, a água estava na cintura de todos. Minha filha, que trabalha comigo no local, teve a perna espremida entre um freezer e uma parede. Mas fora o prejuízo material sei que vai demorar para as pessoas esquecerem que aquele foi um dos restaurantes invadidos pelo esgoto”. Além da indenização material, Pimenta pretende pedir uma reparação por danos morais.

Já o comerciante Ednaldo dos Santos, de 31 anos, almoçava com a esposa grávida de 8 meses, no segundo andar de um restaurante próximo ao de Pimenta, quando viu o seu carro, modelo Corsa, ser arrastado pela correnteza por cerca de 20 metros.

“Uso o carro para trabalhar, porque é com ele que faço a distribuição de bebidas em bares e restaurantes. A concessionária disse que vai me emprestar um carro para trabalhar, até a seguradora me ressarcir”, afirmou.

A concessionária Águas de Niterói disse que vai ressarcir todas as pessoas prejudicadas. 

Possibilidade de contaminação

O Chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Alberto Chebabo, afirmou que todas as pessoas que tiveram contato com o esgoto devem procurar assistência médica.

“Se engoliram a água com os detritos existe duas possibilidades: contrair uma diarréia simples ou Hepatite tipo A. A diarréia passa em uma semana, com tratamento correto e descanso. Já quem não se vacinou contra a hepatite, deve procurar um hospital particular, pois os postos de saúde não disponibilizam essa vacina”, orientou.

    Leia tudo sobre: esgotovazamentoniterói

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG