Dois PMs que cumpriam regime semiaberto são baleados no Rio

Outras duas pessoas ficaram feridas em tiroteio que ocorreu quando os dois voltavam à prisão após visita à família

iG Rio de Janeiro |

Um tenente da PM, identificado como Magno Pereira de Oliveira, e o ex-cabo da PM,  Ademilson Muzzy, foram baleados na noite desse domingo (2), no bairro de Benfica, na zona norte do Rio. De acordo com o delegado-adjunto da 21°DP (Bonsucesso),  Marcus Montez, os dois cumpriam reclusão na Unidade Prisional Especial (BEP) da PM, no mesmo bairro, em regime semiaberto.

A assessoria da Corporação informou em nota que os dois retornavam à prisão após realizar a Visita Periódica à Família (direito adquirido na Justiça), quando foram atingidos. O tenente Magno, que está há 26 anos na polícia, cumpre pena por homicídio em regime semi aberto. Durante o dia ele trabalha no 39º BPM (Belford Roxo).Ele sofreu ferimentos leves, foi atendido no HCPM e não corre risco de vida.

Na troca de tiros, também ficaram feridos o comerciante Ademir Gomes dos Santos, de 42 anos, conhecido como Samuca, e o agente do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase) Elenivaldo de Souza Alves.

De acordo com o delegado, a troca de tiros ocorreu por volta das 20h. O tenente Magno teria sido expulso do bar que pertence a Samuca, em Benfica, após um desentendimento por um prato feito, conhecido como quentinha.

O oficial, que deveria retornar ao BEP às 22h,  seguiu então para outro bar, próximo de onde ocorreu a discussão. Segundo testemunhas, Samuca teria passado algumas vezes em frente ao bar e, em determinado momento, começou a atirar contra os frequentadores. 

Outra pessoa, que estava dentro do bar, revidou os tiros e Samuca também foi ferido. De acordo com o delegado, essa pessoa que revidou os tiros ainda não foi identificada - e não teria sido o oficial, já que ele não estava armado.

Os baleados foram operados em diferentes hospitais, e passam bem. Ainda de acordo com o delegado, Samuca ficará preso sob custódia no hospital Souza Aguiar, no centro, onde foi operado. Ele informou que está reunindo informações para instauração de inquérito e apuração do ocorrido.

    Leia tudo sobre: polícia militarviolênciabaleados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG