Diretor que omitiu caso de aluna com professora é exonerado

Delegado que investiga o caso afirmou que Celso Luiz Gomes foi omisso e deverá ser indiciado por de estupro de vulnerável e corrupção de menores

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

Reprodução
Professora faz um coração com a mão com uma das alunas envolvidas no caso de abuso
O diretor Celso Luiz Gomes, da Escola Municipal Rondon, em Realengo, na zona oeste do Rio, foi exonerado da função nesta quarta-feira após a polícia informar que ele sabia do envolvimento da professora Cristine Barreiras, de 33 anos, com uma aluna de 13. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, todas as unidades de ensino, em casos de denúncia de abuso sexual, são orientadas a comunicar à polícia a suspeita e abrir uma sindicância administrativa para apurar os fatos.

A Secretaria orienta também as escolas a procurar o conselho tutelar para registrar os casos suspeitos. De acordo com o titular da delegacia de Realengo (33°DP), Ângelo Lages, responsável pelas investigações, o diretor tinha conhecimento dos fatos. A Secretaria vai dar assistência psicológica para a aluna envolvida.

Ângelo Lages ouviu na quarta (3) o diretor para esclarecer se sabia do relacionamento amoroso entre aluna e professora. O delegado pretende convidar a mãe da jovem para um novo depoimento. 

A mãe da adolescente disse que, em agosto deste ano, teria procurado o diretor da unidade para cobrar um afastamento da professora de perto da sua filha. Ela teria dito que sabia que a adolescente estava tendo um caso amoroso com a educadora.

No entanto o diretor apenas transferiu a professora de unidade e não comunicou às autoridades policiais. “Ele diz desconhecer essa queixa. Mas escreveu na ata do colégio, na época, que a aluna e a professora possuíam um relacionamento sentimental atípico”, disse o delegado.

Lages afirmou que o diretor foi omisso e deverá ser indiciado (caso a mãe corrobore o primeiro depoimento) por de estupro de vulnerável e corrupção de menores – os mesmos crimes que a professora acusada de manter um relacionamento amoroso com a aluna foi indiciada.

A polícia apura ainda se outra menor também teria sofrido abuso sexual. A adolescente disse que é amiga da jovem e que acompanhou ela e a professora até um motel. 

    Leia tudo sobre: professoraabuso sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG