Dilma sobrevoa áreas atingidas de Nova Friburgo e promete ações

Presidenta observa danos causados por enchentes e discute plano de recuperação para cidades do Rio de Janeiro

Anderson Dezan, enviado a Nova Friburgo |

A presidenta Dilma Rousseff sobrevoou nesta quinta-feira a cidade de Nova Friburgo, município da região serrana do Rio de Janeiro onde, até agora, foram confirmadas 168 mortes.

Acompanhada do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a presidenta ficou em Nova Friburgo por cerca de uma hora e teve uma reunião com ministros e autoridades locais.

AE
Carro do Corpo de Bombeiros atingido por um deslizamento de terra no centro de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, na quarta-feira

Dilma e Cabral embarcaram para Nova Friburgo na base aérea do Galeão, zona norte do Rio. Após sobrevoar a cidade, por volta das 13h15 o helicóptero poucou no campo de futebol do clube Friburguense.

Em seguida, a presidenta e o governador saíram em comboio pela cidade e visitaram uma área de deslizamento na rua Luiz Spinelli, centro da cidade, onde três bombeiros foram soterrados.

Depois, Dilma participou de uma reunião a portas fechadas na prefeitura sobre ações para a recuperação de Nova Friburgo. Abordada por jornalistas ao chegar à prefeitura, Dilma disse apenas que o governo promete ações firmes para ajudar a reconstruir a cidade.

Além de Dilma e Cabral, participaram da reunião o vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, o prefeito de Nova Friburgo, Demerval Barbosa Moreira Neto,  e os ministros Alexandre Padilha (Saúde), Nelson Jobim (Defesa), Fernando Bezerra (Integração Nacional), Luiz Sérgio (Relações Institucionais) e Helena Chagas (Comunicação Social).

A visita ao Rio segue o modelo adotado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em situações semelhantes. Lula acostumou-se a sobrevoar áreas atingidas por secas e enchentes ao longo de seus dois mandatos.

A agenda também marca a primeira aparição pública de Dilma desde o início de seu governo.

Ajuda

Na véspera do sobrevoo, a presidenta havia conversado com Cabral e com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para manifestar disposição de ajudar as regiões atingidas.

Nesta quinta-feira, o Diário Oficial da União publicou uma medida provisória (nº 522) que coloca à disposição R$ 780 milhões para os Ministérios da Integração Nacional e Transportes, além da Secretaria Nacional de Defesa Civil.Os recursos devem ser destinados a Estados e municípios atingidos pelo transbordamento de rios e córregos em razão das chuvas intensas das últimas horas.

De acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o governo federal liberou, no ano pasado, através da abertura de créditos extraordinários ao Orçamento, cerca de R$ 4 bilhões para assistência às vítimas de desastres naturais em várias localidades no Brasil e no Haiti.

    Leia tudo sobre: ChuvasRio de janeirodilma rousseffnova friburgo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG