Desde início dos ataques foram 272 presos e 51 mortos

Exército e polícias ocupam o Complexo do Alemão, principal reduto de onde teriam partido ordens dos ataques

Fábio Grellet, especial para o iG |

Uma série de ataques criminosos começou a ocorrer no Rio de Janeiro desde o domingo (21).

Carros, ônibus e vans foram incendiadas; cabines da PM atacadas e uma viatura da Aeronáutica metralhada.

Até às 19h30 desta quinta-feira (2), pelo menos 105 veículos foram incendiados. O último ataque a veículo ocorreu na quarta-feira (1).

Mas os incendios criminosos diminuíram desde que as forças de segurança ocuparam o Complexo do Alemão e a Vila Cruzeiro, em uma operação que envolveu mais de mil militares.

Dezenas de traficantes foram filmados pela TV Globo fugindo da Vila Cruzeiro para o Complexo do Alemão, no primeiro dia de operações.

Tanques militares dos fuzileiros navais e do Exército davam o clima de guerra que a cidade viveu nos últimos dias.

Somente a Marinha cedeu 13 tanques de guerras, alguns capazes de derrubar facilmente barricadas e transportar até 22 pessoas.

Após três dias de operações, a secretaria de Segurança afirmou que o território que antes era dos traficantes foi tomado pelas polícias. Uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) foi anunciada para ser inaugurada no Alemão, em 2011.

O Exército, que deverá ficar por pelo menos um ano no local, irá realizar uma Força de Paz aos moldes do que desempenhou no Haiti. 

Nas ações, o número de presos ficou abaixo do esperado, mas foram recolhidas toneladas de drogas e dezenas de armas. Até esta quinta-feira, somente pela polícia militar foram apreendidas duas bazucas, 222 armas de diferentes calibres, 179 granadas, mais de 20 toneladas de drogas e quantidade significativa de gasolina. O iG contabilizou que, entre armas e drogas, o prejuízo aos traficantes ficou em torno de R$ 30 milhões, no mínimo.

Nesses dias, pelo menos 50 pessoas foram mortas na onda de violência. Deste total, foram 37 mortes de suspeitos registradas pela PM, 7 mortes registrados pela Polícia Civil e 7 registradas pelos hospitais públicos do Rio. 

A Secretaria de Segurança atribui a onda de violência a uma reação de criminosos à implantação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), que tiraram território do tráfico, impactando em seus lucros.

Cerca de 30 traficantes presos foram transferidos para presídios federais de segurança máxima.

Saiba como foi a atual sequência de ataques até agora:

Quinta (2 dez):

Outra bazuca é apreendida no Complexo do Alemão e surpreende por ser do mesmo tipo usado pelas tropas americanas na Guerra do Iraque.

Também nesta quinta-feira foram apreendidas duas metralhadoras 9mm, 03 fuzis, 01 escopeta cal
12; 01 ponta de granada de bocal, além de munições e cerca de 1,5 Kg de drogas.

O Exército anuncia que irá atuar como uma Força de Paz na região, aos moldes de sua atuação no Haiti.

Não houve registro de veículos incendiados no Estado.

Quarta (1 dez):

A polícia faz uma apreensão inédita no País: uma bazuca. A arma estava escondida no Complexo do Alemão. Também foram apreendidos dois quilos de maconha.

Um carro foi incendiado no Estado.

Terça (30 nov):

Não houve registro de carros incendiados. A PM prendeu uma pessoa e deteve outras 18. Cinco fuzis foram apreendidos, além de uma submetralhadora, uma espingarda, uma carabina, duas pistolas, uma espada. Cerca de 641 kg de drogas foram apreendidas.

Segunda ( 29 nov):

Os bombeiros informaram que, na madrugada e na manhã desta segunda-feira, outros três veículos foram incendiados no Estado do Rio. Segundo a corporação, os casos ocorreram em Campo Grande, zona oeste da capital, e nos municípios de Três Rios, região centro-sul fluminense, e Volta Redonda, no sul fluminense.

O governador Sérgio Cabral anunciou que irá pedir para as Forças Armadas ficarem mais sete meses no Complexo do Alemão, onde pretende inaugurar uma UPP em 2011.

Domingo (28 nov):

A secretaria  de Segurança Pública divulgou uma estimativa de que 20 pessoas foram presas, com a utilização de 2.700 homens das polícias Militar e Civil, além das Forças Armadas.

Não foi divulgado o número de mortos. Até este domingo, 106 veículos foram incendiados.

Sábado (27 nov):

Homens do Exército apreenderam 36 mil dólares na mochila de uma criança em um dos acessos ao Complexo do Alemão. A PM alertou aos militares que bandidos estão usando mulheres e menores de idade para retirar das favelas armas, drogas, dinheiro e munições.

Militares balearam dois homens suspeitos de fazerem parte do tráfico de drogas na favela da Vila Cruzeiro. Eles foram encaminhados para o Hospital Getúlio Vargas. Segundo o relações públicas do Exército, coronel Zanon, os suspeitos tentaram furar o bloqueio realizado pelos militares. Um dos feridos seria o chefe do tráfico de drogas de Manguinhos, na zona norte, e o outro o segundo da hierarquia do tráfico da Vila Cruzeiro. A identidade dos baleados não foi divulgada.

Durante a madrugada quatro veículos foram queimados em Nova Iguaçu. Segundo os Bombeiros não há informação de feridos

Sexta (26 nov):

18h - 00h

Outro veículo foi queimado por volta das 22h no Jacarezinho, Zona Norte.

Um veículo, modelo Tempra, foi encontrado em chamas na Rua Generosa, em Anchieta, no subúrbio, por volta das 22h30. A PM não confirmou se foi mais um ataque de criminosos, somente disse que o carro seria roubado.

A polícia militar também divulga um novo balanço das operações, mas não cita quantas veículos foram incendiados nesta sexta-feira.

A Polícia Civil prende Márcia Gama Nepouceno, mulher do traficante Marcinho VP suspeito de ordenar, de dentro de presídio, os ataques ocorridos nesta semana no Rio de Janeiro.

A justiça também decreta a prisão preventiva dos advogados de Marcinho e do traficante conhecido como Elias Maluco.

12h - 18h

Por volta de 13h30, um criminosos atearam fogo a um ônibus, no bairro Maria da Graça, na zona norte.

Cerca de duas horas depois, um grupo de homens ateou fogo a um caminhão, na rua Castelo Branco, na Penha, também na zona norte.

Militares do Exército fazem um cerco ao Complexo do Alemão, com apoio de policiais civis, militares e federais. Houve troca de tiros, e oito pessoas, entre elas uma criança, uma idosa e militares, ficam feridos. Um suposto traficante é morto.

06h-12h

Por volta de 08h, um carro foi incendiado em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Já às 11h30, criminosos atearam fogo a um ônibus, no bairro Marambaia, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Nos dois ataques, não houve feridos.

00h-06h

Segundo o Corpo de Bombeiros, um ônibus foi incendiado por volta de 5h20 na Rodovia Presidente Dutra, sentido São Paulo. O ataque ocorreu na região do bairro Jardim América.

Mais dois carros foram incendiados no início da madrugada, um veículo pegou fogo na rua Farme de Amoedo, em Ipanema, na Zona Sul. Outro caso ocorreu em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

Por volta de 1h, outro carro foi incendiado na pista lateral da avenida Brasil, próximo da Favela Furquim Mendes, na altura do bairro da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro. De acordo com a PM, esse automóvel foi roubado no mês de outubro em Jacarepaguá, na zona oeste.

Também na madrugada, um carro foi incendiado em Brás de Pina, na zona norte.

Não houve feridos em nenhuma das ações.

Quinta-feira (25)

18h - 00h

Mais nove ataques a veículos foram registrados na noite desta quinta-feira (25). 

Um ônibus foi incendiado em São Cristóvão, na zona norte. Também na zona norte, dois carros foram incendiados na autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, na Tijuca; e um caminhão, no bairro Jardim América. Em uma rua sobre o túnel Rebouças, um ônibus foi incendiado. Outro ataque a um ônibus ocorreu no centro da cidade.

Na Baixada Fluminense, criminosos atearam fogo a um ônibus na rodovia Washigton Luís, em Duque de Caxias. Já na zona sul, um carro foi incendiado no bairro Peixoto, em Copacabana. E em Cabo Frio, na Região dos Lagos, um outro carro foi incendiado.

12h - 18h

A PM polícia contabilizou 72 veículos incendiados, desde o último domingo até às 17h desta quinta-feira. Hoje, somente até o final da tarde, 31 veículos foram incendiados revelando o dia em que mais houve ataques desde o início dos conflitos. Foram 13 carros, duas vans, 11 ônibus, duas motos e dois caminhões.

A reportagem do iG apurou que nesta tarde, na zona norte, um carro foi incendiado no Méier; dois ônibus na Tijuca; um ônibus em Cordovil; uma van em Benfica; um ônibus no bairro Cachambi; e outro ônibus em Costa Barros.
Na Baixada Fluminense, em Nova Iguaçu, um carro foi incendiado.

Imagens captadas pela TV Globo mostram mais de cem criminosos armados fugindo a pé e em carros por uma estrada de terra batida que liga a Vila Cruzeiro ao Complexo do Alemão.

Cerca de 20 viaturas da polícia civil, das delegacias especializadas, subiram a Vila Cruzeiro, na zona norte do Rio, para reforçar a operação.

Fuzileiros navais colaboram com as equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na megaoperação na Vila Cruzeiro, Complexo da Penha, zona norte do Rio nesta quinta-feira (25).

Cerca de duzentos homens da Polícia Civil realizaram uma operação na favela do Jacarezinho, na zona norte. Segundo a corporação, sete suspeitos de tráfico de droga foram mortos.

A Marinha suspendeu o treinamento de 500 homens do Corpo de Fuzileiros Navais que se preparam para participar na Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti), em Itaoca (ES), e determinou o retorno imediato do contingente para o Rio.

9h - 12h

Duas motos, um carro e um caminhão foram queimados na avenida Brasil, na pista sentido Centro, na altura da Fazenda Botafogo, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio).

No total, a PM informou que 16 veículos foram incendiados na manhã desta quinta-feira na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria de imprensa, sete carros, seis ônibus, duas motos e um caminhão pegaram fogo.

06h30 - 09h

No município de São Gonçalo, na Região Metropolitana, um ônibus foi queimado às 9h10 na estrada de Santa Isabel, próximo da área conhecida como Barreira.

Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fazem uma operação na manhã desta quinta-feira na favela da Vila Cruzeiro, na Penha, na zona norte do Rio de Janeiro. Há intensa troca de tiros na região e a rua Ibiapina, paralela a linha do trem, está fechada.

Mais dois ônibus foram queimados na manhã desta quinta-feira na zona norte do Rio de Janeiro. Por volta das 8h20, na estrada Vicente de Carvalho, na Vila da Penha, um coletivo foi incendiado. Bombeiros conseguiram apagar as chamas, mas o veículo ficou totalmente destruído. Não há informações de feridos. Na rua Caxambu, em Rocha Miranda, por volta das 8h outro coletivo foi incendiado próximo da estação de metrô de Irajá.

00h - 06h30

Garis da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) encontraram na madrugada desta quinta-feira um pacote com seis bananas de dinamite perto de uma lixeira na rua Sanatório, em Madureira, zona norte do Rio de Janeiro. O artefato estava sem pavio, segundo a Polícia Militar, e por isso não explodiu. Homens do esquadrão antibombas foram acionados e removeram a dinamite

Quarta-feira (24)

18h - 00h

Na zona norte, por volta de 21h da noite, dois carros foram incendiados por cerca de dez menores do morro do Chacrinha. Já em Benfica, um caminhão foi incendiado na avenida Dom Hélder Câmara, no Jacarezinho.

No bairro de Del Castilho, homens atearam fogo a uma van, na avenida Martin Luther King. E no município de Niterói, região metropolitana do Estado, um outro carro foi incendiado. 
Em todas essas ações, não houve feridos.

Já na zona oeste, um homem, não identificado, ficou ferido quando criminosos atearam fogo a um coletivo na Via Light, em Anchieta.

Também nesta noite, oito presos do complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro, foram transferidos para o presídio federal de Cantanduvas, no Paraná.

Um veículo foi incendiado na Rua Jornalista Orlando Dantas, em Laranjeiras e policiais do 2º BPM (Botafogo) prenderam o criminoso. Ele é do Morro Santo Amaro e foi reconhecido e levado para a 12ª DP (Copacabana). Outro automóvel foi incendiado por bandidos, na Avenida Ayrton Senna, sentido Barra da Tijuca.

Já em Benfica, um caminhão foi incendiado na avenida Dom Hélder Câmara, no Jacarezinho. Uma troca de tiros entre policiais militares e supostos traficantes impediu que bombeiros fossem ao local.

No bairro de Del Castilho, homens atearam fogo a uma van, na avenida Martin Luther King. Em todas essas ações, não houve feridos.

Na zona oeste, um homem, não identificado, ficou ferido quando criminosos atearam fogo a um coletivo na Via Light, em Anchieta. E, no município de Niterói, região metropolitana do Estado, um outro carro foi incendiado. Não há registro de feridos neste ataque. Já em Sampaio, zona norte, um veículo foi encontrado em chamas próximo ao Túnel Noel Rosa.

Um segundo ônibus foi incendiado em Mesquita durante a noite desta quarta-feira, no bairro de Edson Passos - durante a manhã outro coletivo havia pegado fogo.

12h - 18h

Durante à tarde, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, um veículo foi incendiado. Já na cidade do Rio de Janeiro, na rua Leopoldo Bulhões, em Manguinho, zona norte, um ônibus e um carro foram incendiados.

Na Baixada Fluminense, no município de Nova Iguaçu, um ônibus foi incendiado.

Também durante à tarde, a polícia militar realizou pelo menos 13 operações em  27 favelas.

Na Vila Cruzeiro, o Bope apreendeu cerca de 1 tonelada de maconha.

Durante as operações, 18 pessoas morreram. De acordo com a PM, 14 teriam envolvimento com o tráfico de drogas. Outras três foram vítimas de balas perdidas. Uma das mortes ainda não foi esclarecida.

06h30 - 09h

Um ônibus foi incendiado por volta das 7h30 desta quarta-feira, em uma rua importante de Vicente de Carvalho (bairro da zona norte).

Na Rodovia Presidente Dutra, na altura do município de Engenheiro Pedreira, na Baixada Fluminense, três homens armados pararam um ônibus, às 2h, e obrigaram os passageiros a descer, antes de atear fogo ao coletivo.

Em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, três carros de passeio também foram queimados, dois no Fonseca e um em São Lourenço.

Em São Gonçalo, município vizinho de NIterói, também na Região Metropolitana, o Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas em um automóvel, no bairro do Pita. No mesmo município, no bairro da Pedra, populares apagaram nesta madrugada o fogo em outro carro de passeio. Não houve feridos.

Em Belford Roxo, criminosos interromperam o fluxo na Avenida Automóvel Clube, determinaram que os passageiros descessem e incendiaram dois ônibus.

Uma van foi incendiada por criminosos pela manhã na Estrada da Urucânia, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro. Quatro pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Rocha Faria com queimaduras leves. Segundo a PM, eles embarcaram como se fossem passageiros e começaram a jogar combustível no interior do veículo. Também em Santa Cruz, um ônibus foi incendiado de manhã.

Dois automóveis também foram incendiados na Estrada de Botafogo, em Costa Barros, na zona norte. De acordo com bombeiros de Irajá, suspeitos teriam rendido os motoristas e incendiado os veículos.

Terça-feira (23)

06h30

Um bando interdita a avenida Martin Luther King Jr., em Costa Barros, e promove arrastão. Uma picape é roubada.

Ao longo da tarde a Polícia Militar fez operações simultâneas em 18 favelas da capital. No total, dois suspeitos de envolvimento com o tráfico foram mortos durante troca de tiros com a PM. Oito pessoas presas e dois menores detidos. Além disso, foram apreendidos um fuzil ; duas pistolas; uma espingarda; um revólver; 50 kg de maconha; 2.287 sacolés de cocaína; um veículo recuperado; 80 motos; quatro litros de gasolina e uma garrafa de coquetel Molotov.

O secretário Estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, pede a transferência de presos que estão no comando de facções criminosas para presídios federais. Ele afirmou que os ataques poderiam estar sendo orquestrados de presídios no Rio e de penitenciárias federais em outros Estados.

23h30

Uma cabine da PM na Praça da Emancipação, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi alvo de tiros. Bandidos passaram em um automóvel e abriram fogo, mas não havia policiais no local.

No Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste, outro veículo foi incendiado.

Segunda-feira (22)

Início da manhã

Cinco criminosos armados rendem motoristas de dois carros e uma van na rua Itapera, perto do trevo das Margaridas, acesso da rodovia Presidente Dutra à avenida Brasil, em Irajá (zona norte do Rio). Após roubar objetos pessoais das vítimas, o bando incendeia os veículos.

Também em Irajá, na rua Monsenhor Félix, uma cabine da PM é atingida por tiro. Ninguém se fere

22h

Grupo de criminosos rende os motoristas de dois carros na pista expressa da rodovia Presidente Dutra, na altura da Pavuna. Os motoristas são roubados e os veículos, incendiados. Outros dois automóveis são roubados.

Criminosos disparam contra outra cabine da PM na avenida Dom Hélder Câmara, em Del Castilho (zona norte). Novamente não há feridos

No bairro do Estácio (região central do Rio), criminosos incendeiam um veículo após render e assaltar o motorista.

Na praça da Bandeira, na Tijuca (zona norte), outro carro é incendiado.

Domingo (21)

14h

Seis homens, ocupando dois veículos e armados com fuzis, rendem motoristas e incendeiam dois carros – um Fox e um Prisma - na Linha Vermelha, no acesso a Duque de Caxias, sentido rodovia Presidente Dutra. O motorista de um terceiro veículo também foi assaltado, mas esse carro não foi incendiado
Minutos depois, criminosos disparam contra um Fiat Dobló que pertence à Diretoria de Material do Comando da Aeronáutica (Comaer). O motorista sai ileso

Na rodovia Presidente Dutra, altura do km 163, na Pavuna (zona norte do Rio), três homens armados com fuzis rendem e assaltam motoristas de dois veículos – um Prisma e um Kia. Policiais militares que passavam pelo local chegam a trocar tiros com os bandidos, que conseguem fugir.

19h

Quatro homens armados com pistolas rendem ocupantes de um veículo que estava estacionando na rua Presidente Carlos de Campos, em Laranjeiras (zona sul do Rio), próximo à sede do governo do Estado. Eles fogem após roubar objetos pessoais das vítimas. Leia aqui matéria com testemunha da ação dos bandidos. ‘Só saímos com o carro blindado’, diz testemunha de arrastão

19h30

Quatro criminosos, armados com três pistolas e uma submetralhadora, rendem seis pessoas que ocupavam dois veículos em trânsito na rua Bogari, na Lagoa (zona sul do Rio). Eles roubam objetos pessoais das vítimas e fogem no mesmo Honda Civic com o qual haviam chegado, levando as chaves dos veículos.


Veja o mapa dos ataques no Rio

    Leia tudo sobre: arrastãoroubo de carrosviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG