Desabrigados pelas chuvas fazem protesto em Niterói

Manifestantes reclamam de falta de abrigos e reivindicam aluguel social

iG Rio de Janeiro |

Cerca de cem pessoas – que ficaram desabrigadas após as fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro em abril – fizeram um protesto na tarde desta terça-feira em frente à sede da Prefeitura de Niterói, na Região Metropolitana. Os manifestantes reivindicaram soluções para problemas referentes a abrigos e ao aluguel social, que muitos estariam sem receber. A Polícia Militar acompanhou o movimento e não houve registro de incidentes.

Procurada pelo iG, a prefeitura de Niterói informou que já pagou três parcelas do aluguel social a cerca de 3,2 mi famílias. O contrato com o governo do Estado do Rio prevê ainda o pagamento de mais seis parcelas. A quarta parte do benefício deve ser paga na próxima semana.

Em nota, a prefeitura alegou que as pessoas que estão cadastradas no programa do aluguel social e ainda não receberam nenhuma parcela devem aguardar a assinatura de um novo contrato com o governo estadual, que já foi solicitado.

Na última sexta-feira (20), o Ministério Público entrou com uma ação de improbidade administrativa (uso ilegal da máquina pública) contra o prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira, e o presidente da Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), José Roberto Mocarzel. Segundo o MP, a determinação judicial de que o município e a Emusa devem dar abrigo às vítimas dos desmoronamentos causados pelas chuvas até que tenham moradia não está sendo cumprida. 

    Leia tudo sobre: chuvasprotestoniterói

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG