Desabamento de prédios causou danos mínimos ao Theatro Municipal, diz Iphan

Segundo o órgão, problemas são totalmente reversíveis

Agência Brasil |

Pablo Jacob/Agência O Globo
Prédios que desabaram ficavam atrás do Theatro Municipal
São mínimos e totalmente reversíveis os danos causados pelo desabamento de três prédios da avenida Treze de Maio, no centro do Rio de Janeiro, ocorrido na noite da última quarta-feira (25), ao vizinho Theatro Municipal. A tragédia deixou 17 mortos e há cinco desaparecidos.

Leia também : Três prédios desabam no centro do Rio de Janeiro

A avaliação é do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O trabalho de investigação começou no dia seguinte ao desabamento e foi feito juntamente com a Secretaria Estadual de Cultura e a Fundação Theatro Municipal. A PF (Polícia Federal) abriu inquérito para apurar os supostos danos.

Separado dos três prédios que desabaram apenas pela estreita Rua Manoel de Carvalho, o Theatro Municipal foi completamente reformado há dois anos, para o centenário da casa. De acordo com a avaliação dos peritos do Iphan, o desabamento dos prédios vizinhos provocou entupimento das calhas do telhado, quebra de vidraças e entrada de grande quantidade de poeira nas salas que ficam nos fundos do teatro.

Relembre : Imagens mostram pessoas fugindo após o desabamento de prédios no Rio

Tanto o Iphan, por meio de nota divulgada hoje (30), como a direção da Fundação Theatro Municipal admitem que outros possíveis danos a alvenarias e ao embasamento de pedra na fachada de fundos somente poderão ser avaliados após a liberação do local pela Defesa Civil. Segundo informou a assessoria de imprensa da fundação, equipes da Defesa Civil permanecem no teatro.

O edifício anexo, onde funcionam a bilheteria e salas de ensaio dos corpos artísticos do teatro, também foi atingido pelos escombros. Como a temporada ainda não começou, a bilheteria estava fechada e não havia atividades no setor artísticos: orquestra, balé e coro.

Em função da tragédia, a direção da Fundação Theatro Municipal decidiu transferir para o mês de maio a abertura da temporada, prevista inicialmente para março.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG