Décimo arrastão em 12 dias no Rio

Na noite de quinta-feira (7) motoristas foram vítimas da ação de criminosos no Humaitá, zona sul da capital fluminense

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

Motoristas foram alvo de mais um arrastão na noite de quinta-feira (7) no Rio de Janeiro. Desta vez, segundo a polícia, no bairro do Humaitá, na zona sul da capital fluminense. Pelo menos uma pessoa registrou queixa na 12ª DP (Copacabana), e informou que criminosos praticaram o crime por volta das 23h.

O bando teria roubado dois carros na rua Casuarina. Não há informações de presos. Com mais esse arrastão, são um total de dez em um pouco mais de uma semana.

A Polícia Militar começou nesta sexta-feira o patrulhamento por helicóptero como tentativa de combater a onda de arrastões. A ação vai ser intensificada nas áreas consideradas críticas pela secretaria Estadual de Segurança Pública.

Ontem, a corporação anunciou a troca de comando em 12 batalhões no Estado e em cinco unidades e negou ao iG que os recentes roubos no trânsito promovidos por grupos na zona sul e zona norte nas últimas 24 horas sejam arrastões. Para a corporação, os crimes seriam uma nova modalidade de roubo a carros.

Segundo uma nota enviada a reportagem, “os crimes noticiados nos últimos dias são crimes de roubo de veículos. Estes crimes, a rigor, têm carregado uma metodologia nova em que os seus autores roubam um veículo e aproveitando a oportunidade se apoderam dos pertences das pessoas que estejam nos veículos mais próximos”.

Independente da definição, após os últimos três episódios similares ocorridos entre a noite da última terça (5) e quarta-feira (6), o policiamento foi reforçado com até três viaturas nas saídas das principais vias expressas da cidade, além do uso de motocicletas, de agentes do batalhão de choque e do uso da companhia de cães. Um policiamento aéreo também será feito com helicópteros nas regiões com maior incidência de assaltos.

O Diretor de Polícia da Capital, Ronaldo Oliveira, afirmou nesta quinta-feira que "não há orquestramento entre os grupos que promoveram os assaltos".

Três arrastões em 24h

Um arrastão assustou motoristas na noite de quarta-feira (6) na rua Mundo Novo, que liga os bairros de Botafogo e Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro. Segundo agentes da 10ª DP (Botafogo), duas pessoas registraram queixa do roubo de um carro após criminosos fecharem a via.

Na manhã do mesmo dia, um bando promoveu um arrastão no Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, zona norte, e levou um carro. Os criminosos teriam fechado a via com outro veículo roubado uma hora antes na rua São Francisco Xavier, na Tijuca.

O mesmo grupo teria cometido um arrastão também no Elevado na noite de terça-feira. (5). O titular da 6ª DP (Cidade Nova), Luiz Alberto Andrade, afirmou ao iG que “provavelmente os dois arrastões foram cometidos pelos mesmos indivíduos, que não encontraram resistência na primeira ação e repetiram o crime”.

Troca de comando

Na quarta (6), o governador Sérgio Cabral, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, e o comandante-geral da PM, Mário Sérgio Duarte, definiram as substituições nos 12 batalhões e nas cinco unidades. São elas:

1° BPM (Estácio): tenente coronel Ranulfo Souza Brandão Filho.
2° BPM (Botafogo): tenente coronel Antonio Henrique da Silva Oliveira.
4° BPM (São Cristóvão): tenente coronel Rogério Luiz Teixeira.
5° BPM (Harmonia): coronel José Luis Castro Menezes.
7° BPM (São Gonçalo): tenente coronel Claudio Luiz Silva de Oliveira.
14° BPM (Bangu): tenente coronel Djalma José Beltrami Teixeira.
16° BPM (Olaria): coronel José da Silva Macedo Júnior.
18° BPM (Jacarepaguá): tenente coronel Carlos de Souza Alves.
19° BPM (Copacabana): tenente coronel Claudia de Melo Louvain.
23° BPM (Leblon): tenente coronel Carlos Roberto Garcia de Oliveira.
26° BPM (Petrópolis): tenente coronel Íbis Silva Pereira.
28° BPM (Barra Mansa): coronel Antonio Jorge Gonçalves Moreira.

Diretoria Geral de Finanças: coronel Rogério Seabra Martins.
Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças: coronel Edite dos Reis Nani Bonfadini.
Escola Superior de Polícia Militar: tenente coronel Antonio Carlos Carballo Branco.
Coordenadoria de Comunicação e Informática: tenente coronel Sayonara do Valle.
Coordenadoria de Análise Criminal: major Fabio da Rocha Bastos Cajueiro.

    Leia tudo sobre: arrastõesviolênciapm

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG