Criança baleada em blitz policial será operada novamente

Enteada de juiz apresenta um edema no pulmão e terá de passar por uma punção para drenar líquido

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

A menina Nathália Lucas Cukier, 8 anos, deverá ser operada novamente até a próxima quarta-feira (20). Ela foi ferida por policiais civis no último dia 2, quando andava de carro com o padrastro, o juiz federal Marcelo Alexandrino, 39, na Auto-Estrada Grajaú Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. Alexandrino tentou desviar da blitz por pensar que era uma emboscada de assaltantes.

De acordo com a mãe da menina, a farmacêutica Sunny Lucas Mariano, 28, Nathália apresenta um edema no pulmão, com extravasamento de líquido. Nesta segunda-feira, os médicos informaram que será necessário realizar uma punção para drenar o líquido. A menina já havia sido operada anteriormente, para a retirada dos projéteis. No dia em que foi atingida, Nathália sofreu duas paradas respiratórias.

Nathália está internada no Hospital Pediátrico da Lagoa, na zona sul. De acordo com Sunny, a filha foi atingida por tiros de fuzil no pulmão, no fígado, no pâncreas e no perintônio (membrana que envolve a cavidade abdominal). Ao longo da recuperação, Nathália apresentou melhoras. Segundo a mãe, a menina já até caminha pelo hospital. Por conta do progresso no estado de saúde da menina, a equipe médica previa dar alta hospitalar nesta segunda-fera (18). "Mas o líquido no pulmão dela não melhorou, será preciso operar", disse Sunny.

O juiz Marcelo Alexadrino e seu filho Diego Lopez da Costa Santos, 11, que também foram baleados na ação, já estão em casa. O menino rebeu alta na última quinta-feira (14) e passa bem. Para se recuperar, ele precisa praticar oito exercícios respiratórios ao longo do dia.

    Leia tudo sobre: juizblitzoperação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG