Crea-RJ pede cancelamento de registro de engenheiro que liberou parque

No local, um carrinho se desprendeu de um brinquedo e caiu sobre várias pessoas. Dois adolescentes morreram

iG Rio de Janeiro |

Pedro Kirilos/ Agência O Globo
Parque foi liberado mesmo estando em com as instalações em más condições
A Câmara Especializada de Engenharia Mecânica do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) decidiu na tarde de hoje (25), por unanimidade, pedir o cancelamento definitivo do registro profissional do engenheiro mecânico Luis Soares Santiago.

Ele foi o responsável por emitir os laudos de instalação, manutenção e recuperação dos equipamentos do Parque Glória Center , na zona oeste da capital, onde, na madrugada do dia 14, um carrinho se desprendeu de um brinquedo e atingiu nove pessoas. Dois adolescentes morreram ..

Uma perícia realizada pela Polícia Civil no parque após o acidente indicaram más condições das instalações e a falta de manutenção dos brinquedos. Os responsáveis pelo parque foram indiciados por homicídio doloso (quando há intenção de matar).

Santiago terá 60 dias para recorrer da decisão. Segundo o presidente do Crea-RJ, Clayton Vabo, esta foi a primeira vez em 76 anos do órgão que um profissional poderá ter o registro cassado.

O pedido de cancelamento do registro será analisado em sessão plenária

“Nos entristece ter que tomar uma decisão como esta, mas não podemos permitir que a sociedade continue à mercê desse tipo de profissional. É preciso que os profissionais tenham em mente a responsabilidade que seu trabalho representa e que falhas podem custar a vida de pessoas”, declarou Clayton.


    Leia tudo sobre: acidente brinquedoparque de diversõesRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG