CPI do Tráfico de Armas inicia trabalhos no Rio

Deputados vão convocar presos da Operação Guilhotina da PF para prestar depoimentos

iG Rio de Janeiro |

A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) iniciou nesta segunda-feira (14) as atividades da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que vai investigar o tráfico de armas no Estado.

Na primeira reunião, os integrantes da CPI decidiram pedir às Forças Armadas, polícias Federal, Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Sistema Penitenciário os nomes dos investigados pelo crime nos últimos dez anos.

Os deputados vão solicitar também que a convocação de todos os presos durante a Operação Guilhotina da PF (Polícia Federal) que revelou um esquema de vazamento de operações policiais, além da apropriação de bens obtidos durante incursões em favelas.

Os parlamentares pretendem também chamar representantes dos comerciantes e da indústria de armas para que façam exposições. Vão pedir à Secretaria de Segurança Pública ainda a relação de armamentos apreendidos durante a ocupação do Complexo do Alemão , em novembro.

A CPI pedirá à Polícia Civil dos agentes envolvidos no sumiço dos fuzis doados à corporação pela Marinha e que foram parar nas mãos de traficantes do Alemão.

    Leia tudo sobre: cpiarmasalerjtráfico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG