Corpo encontrado na Baixada não é do menino Juan, diz perícia

Análise no esqueleto mostrou que o corpo é de uma menina; Polícia Civil afirma que investigações prosseguem

iG Rio de Janeiro |

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou, em nota, que o corpo encontrado na manhã desta quinta-feira (30), em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, não é do menino Juan de Moraes, de 11 anos.

O menino está desaparecido desde o último dia 20 , após um confronto em policiais e traficantes na favela Danon, no município de Nova Iguaçu, onde ele morava.

A nota encaminhada pela Polícia Civil informa que peritos do Posto Regional de Polícia Técnico Científica (PRTC - Nova Iguaçu) realizaram exames e identificaram que o corpo encontrado é de uma menina.

A chefe de polícia do Rio, delegada Martha Rocha, determinou que a menor seja identificada. Exames de DNA, papiloscopia, da arcada dentária e antropológico serão realizados no corpo da menina.

A Divisão de Homicídios da Capital e a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense deverão investigar o possível desaparecimento de uma criança do sexo feminino que corresponda às características do corpo encontrado.

Martha também pediu que continuem as investigações para localizar Juan.

Nesta quinta-feira, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) do Rio de Janeiro informou o irmão de Juan, Wesley de Moraes, de 14 anos, e sua família foram inseridos no Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçado de Morte (PPCAM), ligado ao governo federal.

Wesley foi baleado durante o confronto e disse ter visto irmão baleado e caído no chão. Mas quando familiares foram ao local, a criança havia desaparecido.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG