Condenado por morte de Tim Lopes foge de semiaberto

Criminoso teve benefício e não voltou em fevereiro, mas Justiça só decretou prisão sexta-feira, mais de três meses e meio depois

iG Rio de Janeiro |

Um dos criminosos condenados pelo assassinato do jornalista Tim Lopes fugiu em fevereiro da prisão, após receber benefício de regime semiaberto. É o segundo integrante do bando que não volta para a cadeia, se aproveitando do benefício, obtido depois de cumprir um sexto da pena – em julho de 2007, Elizeu Souza também fugiu quando obteve o benefício.

Ângelo Ferreira da Silva foi condenado a 15 anos de prisão e já tinha cumprido um sexto da pena no presídio Vicente Piragibe, em Bangu. Ele estava no carro em que o jornalista foi levado à favela da Grota. Ganhou o direito de sair para trabalhar, em 7 de fevereiro, e não voltou.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) só comunicou a fuga à Vara de Execuções Penais (VEP) em 3 de março, quase um mês depois. A VEP, por sua vez, só expediu mandado de prisão ao fugitivo na última sexta-feira, dia 21 de maio, mais de dois meses e meio depois de receber a notícia e três meses e meio após a fuga.

A assessoria de imprensa da Seap informou que informou a VEP sobre a fuga, mas disse que cabe à Justiça decretar a prisão.

Ao menos outros dois condenados no caso Tim Lopes – Fernando Sátiro da Silva, o Frei, e Cláudio Orlando da Silva, o Ratinho – já têm direito a progressão de regime, por terem cumprido mais de um sexto da pena, mas a Justiça ainda não decidiu se terão o benefício.

    Leia tudo sobre: Tim Lopesfugabenefícioregime semiaberto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG