Cissa Guimarães comanda homenagem emocionada ao filho Rafael

Pai do jovem, o músico Raul Mascarenhas tocou saxofone dentro do Túnel Acústico, local do acidente

iG Rio de Janeiro |

iG São Paulo
Cissa Guimarães cantou, dançou e se emocionou com as homenagens ao filho (Foto: Gil Rodrigues/Photo Rio News)
Amigos e parentes fizeram uma homenagem na madrugada desta quinta-feira (29) ao músico Rafael Mascarenhas, de 18 anos, filho da atriz Cissa Guimarães, no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Ele morreu no local no dia 20 deste mês após ser atropelado quando andava de skate com alguns amigos.

Em clima de emoção, o grupo pintou um painel com grafite em um muro perto do local onde o jovem foi atingido pelo automóvel dirigido por Rafael Bussamra. O rosto de Rafael foi desenhado e rodeado de mensagens de carinho e afeto. Uma faixa com a inscrição Anjo Rafael = Amor foi estendida pelos presentes.

Cissa Guimares chegou ao local à 1h30 bastante abatida e amparada pelo filho mais velho, Thomaz, que filmou a homenagem. A atriz também grafitou uma mensagem em um enorme coração pintado pelos amigos. O irmão e o pai do jovem, Raul Mascarenhas, fizeram o mesmo. 

Colegas de banda de Rafael levaram instrumentos musicais e tocaram várias canções dentro do Túnel Acústico. Raul usou o saxofone do filho morto. Cissa Guimares dançou, pulou e em vários momentos chorou. Ela deixou o Túnel por volta das 4h.

nullManobra causou acidente

O estudante Rafael Bussamra, motorista do carro que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, disse na terça-feira (27) que o rapaz fazia uma manobra de skate com a curva muito aberta e, por isso, não foi possível frear o carro. A afirmação, segundo a polícia, foi feita durante reconstituição do acidente no fim do Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro.

A reconstituição ocorreu durante toda a madrugada de terça-feira e foi baseada nos depoimentos de seis pessoas, entre envolvidos e testemunhas. Um skatista, amigo de Rafael, o representou.

Para concluir o inquérito, a Polícia Civil aguarda os laudos das perícias do carro do atropelador e da reconstituição. Algumas contradições precisam ser esclarecidas, entre elas se Bussamra disputava um racha com os ocupantes de um Honda Civic guiado por um amigo dele.

Até por volta das 19h, o carona de Bussamra, o estudante André Liberal, de 19 anos, prestava depoimento na 15ª DP. Segundo a polícia, ele, que já havia prestado depoimento, foi convocado novamente para esclarecer pontos importantes da investigação.

PMs são transferidos

Os PMs acusados de cobrar propina para liberar o motorista que atropelou Rafael Mascarenhas foram transferidos no início da madrugada desta quarta-feira (28) para a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Benfica, zona norte do Rio de Janeiro. Eles tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça Militar nesta terça-feira (27). O sargento Marcelo Leal e o cabo Marcelo Bigon estavam detidos administrativamente no 23º BPM (Leblon). Roberto Bussamra, pai do atropelador Rafael Bussamra, afirmou em depoimento que pagou R$1 mil para os PMs, que teriam pedido inicialmente R$10 mil, para que os militares não apreendessem o veículo.

A promotora Isabella Lucas do Ministério Público (MP) Estadual pediu a prisão dos PMs por crime militar, atendendo à requisição da Corregedoria Interna da corporação. De acordo com o MP, os policiais poderiam pôr em risco a investigação, "principalmente porque os envolvidos recentemente disseram que se sentem intimidados". Também foram levados em consideração os depoimentos do pai do atropelador e de seus dois filhos, Rafael e Guilherme, além das imagens da CET-Rio na saída do Túnel Acústico, na Gávea, onde o filho de Cissa Guimarães foi atingido, e dos dados do GPS da viatura.

O cabo Marcelo Bigon foi solto no fim da tarde desta terça-feira após expirar o prazo de 72 horas da prisão administrativa. A Polícia Militar informou que Bigon e Leal não voltariam para as ruas e fariam trabalhos internos. Contudo, eles continuarão presos após a decisão da Justiça Militar. 

*Daniel Gonçalves e Carmen Moreira, iG Rio de Janeiro. Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: rafael mascarenhascissa guimaraes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG