Cidades do Rio concentram projetos de reconstrução e ajuda

Novas casas e pontes são prometidas para moradores da região serrana afetada pela chuva; 6 ministérios atuam nas operações

iG São Paulo |

Após serem destruídas pelas chuvas, cidades da região serrana do Rio de Janeiro concentram projetos de reconstrução, tratores, helicópteros, hospitais e a ajuda do Estado e da população.

O governo do Rio de Janeiro anunciou que vai providenciar área para construir 3 mil unidades habitacionais que atenderão parte das famílias que perderam suas casas por causa das chuvas. De acordo com o governador Sérgio Cabral, que visitou no sábado (15) o município de Nova Friburgo, um dos mais afetados pelos temporais, o assunto está sendo tratado pelo vice-governador e secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão.

O prefeito de Teresópolis, Jorge Mário, disse que na segunda-feira (17) serão desapropriados pelo menos dois grande terrenos na cidade para a construção de casas para os desabrigados .

Cabral disse ter sugerido à presidenta Dilma Rousseff que as unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida priorizem pessoas que vivem em áreas de risco. “Nós vamos encontrar solução, o Pezão está vendo isso." Segundo ele, a presidenta gostou da ideia.

Seis ministérios estão envolvidos nas operações de socorro às vítimas das enchentes no Rio de Janeiro, de acordo com o Palácio do Planalto, ao divulgar um balanço das ações federais na região. Além do apoio financeiro às áreas atingidas, as medidas se concentram no reforço da segurança e no envio de mantimentos e equipamentos de resgate.

O Ministério da Defesa enviou 586 militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica para atuar no socorro às vítimas . Entre os equipamentos mandados pelas Forças Armadas, estão 12 helicópteros.

O Exército deve construir até cinco pontes no município de Nova Friburgo, para facilitar o socorro às vítimas que estão em áreas isoladas.

Máquinas, helicópteros,  hospital e estradas

Ao menos 400 máquinas ajudam nos trabalhos de remoção de lama e entulhos que cobrem ruas e avenidas das cidades mais atingidas pelas chuvas. São dragas, tratores, retroescavadeiras, caminhões, ambulâncias e helicópteros que atuam em ações de busca de sobreviventes, resgate de corpos, remoção de entulho, segurança, limpeza e reconstrução de vias e rodovias.

Estão sendo empregados, segundo levantamento do governo do Rio, 30 helicópteros, 227 veículos da Secretaria de Obras, 74 carros do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil Estadual e pelo menos 47 veículos da Polícia Militar, além de outros de órgãos como Polícia Civil e Secretaria de Estado de Governo, que deslocou efetivos e carros das operações Lei Seca e Barreira Fiscal para ajudar o trabalho na região.

A Força Aérea Brasileira começou montar neste domingo, em Itaipava, no município de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, mais um hospital de campanha para atender às vítima da tragédia causada pela chuva e deslizamentos de terra na semana passada.

Segundo informações da FAB, os módulos da unidade serão instalados no Parque de Exposição da cidade, a pedido do Comitê de Emergências de Itaipava. O atendimento à população deve começar na segunda-feira (17).

O hospital de campanha terá capacidade de fazer 400 atendimentos por dia. Serão oferecidos serviços ambulatoriais nas especialidades de clínica médica, ortopedia, pediatria, ginecologia e odontologia”, informa a FAB.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) está intensificando os trabalhos para a liberação das rodovias afetadas pelas fortes chuvas estão castigando todo o estado do Rio desde a semana passada.

Os trabalhos estão concentrados na região serrana, onde o DER está atuando em diversas frentes, nas rodovias RJ-130, RJ-142, RJ-148 e RJ-150. Estão sendo realizados trabalhos de remoção de barreiras, limpeza de pistas e recuperação de trechos danificados.

* Com Agência Brasil

Futura Press
Trator faz remoção de lama na cidade de Teresópolis

    Leia tudo sobre: reconstruçãocasasponteschuvasrio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG