Cidade da Música será reaberta na metade do ano, diz Paes

Após gastar R$ 100 mi em obra que já havia consumido R$ 510 mi, Prefeitura do Rio quer entregar gestão do complexo à iniciativa privada

Anderson Dezan e Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Envolta em polêmicas, a Cidade da Música será reaberta ao público no início do segundo semestre, afirmou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, ao iG . De acordo com ele, as obras para a reinauguração do complexo estão “a pleno vapor” há um ano e meio, com término previsto para junho ou julho.“Estou gastando mais de R$ 100 milhões com isso. Fazer o quê? Tenho que terminar, não tem jeito”, disse.

Agência Estado
Cidade da Música em obras / Foto de 2008
Segundo Paes, o complexo deverá ser entregue à iniciativa privada após a conclusão das obras. O prefeito, no entanto, avalia que o modelo de administração só será possível com a ajuda da prefeitura. Cálculos realizados pelo governo municipal estimam um gasto anual de R$ 25 milhões com a manutenção da casa.

“Tenho que encontrar quem queira. Você pode ter uma gestão privada com subsídios públicos”, avaliou. “Eu não teria feito [a Cidade da Música], é inoportuna, inadequada, mal localizada, mas é um belo equipamento para o Rio. Vamos terminar”.

Histórico

A Cidade da Música foi inaugurada inacabada em dezembro de 2008 pelo então prefeito, Cesar Maia. Para a ocasião, apenas uma das salas ficou parcialmente pronta: a Grande Sala dos Concertos, com capacidade para 1.800 lugares.

O espaço conta ainda com outra sala com capacidade para 800 pessoas. Seu projeto é assinado pelo arquiteto francês Christian de Portzamparc, premiado com o Pritzker, considerado o Nobel da arquitetura.

Ao assumir o governo em janeiro de 2009, Paes mandou fechar o complexo para que fossem iniciadas auditorias . O projeto inicial previa um gasto de R$ 80 milhões com a obra, mas o custo cresceu e, segundo estimativas, foram usados mais de R$ 510 milhões na construção.

    Leia tudo sobre: cidade da músicaeduardo paes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG