Chuva mata uma pessoa e alaga ruas no Rio de Janeiro

Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá continua interditada; em quatro horas choveu o volume de água esperado para 40 dias

iG Rio de Janeiro |

Uma pessoa morreu e vários bairros ficaram debaixo d'água na cidade do Rio, principalmente na zona norte, em razão da forte chuva que atingiu a cidade na noite de ontem e madrugada de hoje. Às 21h30, a Defesa Civil decretou estado de alerta na cidade após o transbordamento de rios e córregos, retornando ao estágio de atenção na manhã desta terça-feira (26).

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, a forte chuva acumulou 274 milímetros num período de nove horas, em apenas uma das estações pluviométricas (Tijuca/Muda). A mesma estação registrou, às 21h de ontem, o terceiro maior pico de chuva desde a criação do Alerta Rio, em 1997, com um acúmulo de 99,6 milímetros de chuva por hora.

O volume de água esperado para um período de 40 dias caiu sobre parte da cidade em apenas quatro horas, segundo informou o prefeito Eduardo Paes, que passou a madrugada inteira no Centro de Operações da Prefeitura.

De acordo com o último Boletim do Centro de Operações, divulgado no final da manhã, o município encontra-se, desde as 5h25, em estágio de atenção, o segundo em uma escala de quatro níveis. Este estágio se caracteriza pela possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte, nas próximas horas.

Segundo o órgão, seis áreas têm risco alto de deslizamentos. O perigo ocorre nas encostas dos bairros da Tijuca, Andaraí, Lins, Grajaú, Rio Comprido e Alto da Boa Vista, na zona norte. Pela manhã, 70 pessoas foram removidas após um deslizamento ocorrido no morro do São João, no Engenho Novo, na mesma região. No local, seis casas ameaçam desabar.

A Defesa Civil Municipal recebeu, das 19h de segunda-feira até as 10h30 desta terça-feira, 200 chamados para o telefone 199. A maior parte deles foi em decorrência de alagamentos (64), seguido de desabamento de barreira atingindo imóvel ou veículo (16), imóveis com rachaduras ou infiltrações (14), deslizamento de barreira (12), desabamento parcial de imóvel (9) e ameaça de desabamento de imóveis (9). Os bairros da Tijuca, Praça da Bandeira, Vila Isabel e Maracanã foram os que mais registraram mais chamados.

Vítima morreu afogada

A pessoa que foi encontrada morta ainda não foi identificada. Os bombeiros acreditam que ela tenha sido carregada pela enxurrada e morta possivelmente por afogamento, na noite desta segunda-feira.

Na mesma noite, uma mulher de 24 anos foi atingida por uma descarga elétrica ao se apoiar em um poste na rua Conde de Bonfim, perto do número 616, na zona Norte do Rio. Uma ambulância do Corpo de Bombeiros, que passava pelo local, socorreu a vítima e a levou para o Hospital do Andaraí.

Com o transbordamento do rio Maracanã, a Praça da Bandeira foi inundada e tomada por uma correnteza, que arrastou vários carros. O canal do Mangue também transbordou, inundando a avenida Francisco Bicalho, próximo também à Praça da Bandeira.

Pelo menos 23 vias - entre ruas e avenidas - a maioria na zona norte carioca ficaram alagadas. Nas regiões da Tijuca e Maracanã, a chuva causou alagamentos intransitáveis nas ruas Teodoro da Silva, Barão do Bom Retiro, Pereira Nunes, Conde de Bonfim, no Boulevard 28 de Setembro, rua Uruguai, avenida Radial Oeste, Praça da Bandeira e avenida Maracanã.

Alagamentos também foram registrados na região de São Cristóvão. Os pontos intransitáveis foram confirmados na rua São Luís Gonzaga e no Largo da Cancela. Já na região do Santo Cristo, no Centro, ficaram inundadas a avenida Francisco Bicalho e a Descida da Linha Vermelha.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) teve de interditar a pista sentido centro do túnel Rebouças - principal ligação entre as zonas sul e norte - na segunda galeria, para que os motoristas não ficassem retidos nos alagamentos após o túnel, mas a via foi reaberta.

Transportes

A chuva provocou transtornos também nos aeroportos. Nesta tarde, o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, na zona norte, está operando por instrumentos. Desde às 10h, quatro voos estão atrasados e três foram cancelados.

No Santos Dumont, a situação é normal esta tarde. Desde às 10h, o aeroporto registrou atrasos em 26 voos e oito foram cancelados.  a Infraero afirmou que o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim opera por instrumentos desde às 6h da manhã. Três voos estão com atrasos superiores a 30 minutos.

Desde à 1h40 a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, via que liga a zona norte à zona oeste, está totalmente interditada devido ao deslizamento de uma pedra na via, em frente ao Morro da Árvore Seca. Um carro foi atingido, mas não houve vítimas. Equipes da Geo-Rio estão no local.

Os motoristas enfrentam dificuldades também nos bairros da Leopoldina, Centro, Estácio, Tijuca e Praça da Bandeira.

As estações pluviométricas com maior incidência de chuva nas últimas 24h foram: Tijuca/Muda (274,2 mm), Tijuca (218,2 mm) e Grajaú (185,0 mm), na Zona Norte.

Sirines foram acionadas

Na noite desta segunda-feira (25), o Centro de Operações da Prefeitura do Rio acionou as sirenes das comunidades do Borel, Formiga, Chacrinha, Cotia, Arrelia, Encontro, Santa Terezinha, Dona Francisca e Cachoeira Grande. As sirenes foram instaladas nas comunidades devido ao risco de deslizamentos. Na manhã desta terça-feira, a prefeitura suspendeu o alerta das sirenes em 11 comunidades da Grande Tijuca

Na área em que as sirenes foram acionadas, o índice pluviométrico ultrapassou os 40mm em uma hora. Em todos estes locais, agentes comunitários orientaram os moradores a deixarem suas casas.

Até as 5h de hoje, a Defesa Civil havia registrado quatro deslizamentos na cidade (Comunidade JK, Borel, Andaraí e Chacrinha). Todos sem vítimas.

Nesta manhã, Uma criança de 9 anos ficou ferida após a casa onde mora ser atingida por pedras que rolaram no morro São João,no Engenho Novo. Ela sofreu escoriações e foi levada para o hospital Municipal do Andaraí.

* Colaboração da Agência Estado

null

    Leia tudo sobre: rio de janeirochuvasbrasilalagamentos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG