Chuva deixa cidade do Noroeste do Estado do Rio com 12 mil desalojados

Santo Antônio de Pádua decretou situação de emergência. Centro do município está inundado e pessoas só podem se locomover de barco

iG Rio de Janeiro |

Antônio Cruz/Agência O Globo
Enchente em Itaperuna. Cidade tem 5 mil desalojados
Em razão das fortes chuvas, a cidade de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, contabiliza cerca de 12 mil desalojados e 350 desabrigados, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Defesa Civil.

Leia também : Secretário estadual de Saúde visita municípios castigados pela chuva

O rio Pomba, que atingiu 5,40 metros, transbordou e inundou ruas de 17 bairros e também do centro da cidade. De acordo com o secretário de Defesa Civil, Ângelo Alberto, só é possível circular pelo município usando barcos.

Segundo Ângelo, o município já decretou situação de emergência. A Prefeitura disponibilizou quatro abrigos para as pessoas que perderam suas casas. Várias residências estão inundadas com mais de um metro de altura de água.

Em Itaperuna, na mesma região, os desalojados somam 5 mil. São 61 desabrigados. O rio Muriaé atingiu 6,43 metros (1,30 m acima do nível normal) e inundou as vias principais do centro. Pacientes que fazem tratamento de hemodiálise estão precisando ir de barco para o hospital São José do Avaí, um dos principais da cidade. Três abrigos recebem as pessoas que perderam as suas casas.

Leia também : Estado do Rio tem mais de 3 mil desalojados

Equipes de Vigilância e Atenção à Saúde da Secretaria Estadual de Saúde devem visitar hoje os municípios do noroeste fluminense, atingidos pela forte chuva dos últimos dias. Acompanhados do secretário Sérgio Côrtes, os técnicos vão avaliar as necessidades das secretarias municipais de Saúde dessas cidades, verificar os planos de contingência para os casos de enchente, os estoques de insumo e vacinas, a situação dos pronto-socorros, dos locais de abrigo e dos pontos de apoio para desalojados e desabrigados.

De acordo com a Defesa Civil do estado, além de Santo Antônio de Pádua, as cidades de Laje do Muriaé, Italva, Trajano de Moraes, Miguel Pereira e Cardoso Moreira são as que mais foram afetas na região. O transbordamento dos rios Muriaé e Pomba causou alagamento nesses locais.

A prefeitura de Laje do Muriaé, onde cerca de 30% da população tiveram que deixar suas casas (cerca de 2 mil estão desalojados), invadidas pela água, solicitou à Secretaria Estadual de Saúde um kit calamidade, contendo medicamentos para a atenção básica, antibióticos, hipoclorito de sódio e álcool. De acordo com o prefeito, José Eliezer, além dos alagamentos, a cidade também sofre com a falta de água potável.

Veja imagens da chuva no Estado do Rio:

    Leia tudo sobre: chuvasestado do rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG