Caseiro diz que disparo foi por crise de ciúme e bebida

Baleada em um dos braços, vítima teve uma fratura e foi operada no no Hospital Miguel Couto, no Leblon, e passa bem

iG São Paulo |

Uma crise de ciúmes, somada à embriaguez, foi o motivo dado pelo caseiro José Eudes, de 28 anos, para balear nesta sábado Aline Lourenço da Conceição, de 20 anos, com quem vivia no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio. 

Em depoimento na delegacia do Recreio (42º DP), onde se apresentou pouco depois do disparo, Eudes disse ter chegado em casa embriagado por volta das 5 horas. No meio de uma discussão com a companheira, de quem tinha ciúme, ele pegou um revólver calibre 38 e atirou em Aline. 

Atingida em um dos braços, a vítima teve uma fratura e foi operada no no Hospital Miguel Couto, no Leblon, e passa bem. Na delegacia, Eudes contou que, ao ver a mulher ferida, ficou arrependido e pediu ajuda aos vizinhos para socorrê-la. 

Depois que Aline foi levada para o hospital, ele foi até a delegacia e comunicou o crime. Sem flagrante, o caseiro foi liberado e vai responder em liberdade por tentativa de homicídio ou lesão corporal grave.

    Leia tudo sobre: Rio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG