Casal encontrado morto já teria escutado estalos, afirma parente

Parente afirma que os dois tinham medo de morar no local

Victor Corrêa, especial para o iG |

Cornélio Ribeiro Lopes, de 73 anos,  foi zelador do Edifício Liberdade, no Centro do Rio, por aproximadamente 40 anos. Morava no último andar do prédio com sua esposa, Margarida Vieira de Carvalho. Os dois foram vítimas fatais do desabamento ocorrido na última quarta-feira (25).

Afilhada do casal, a empregada doméstica Mariana do Nascimento (25) contou ao iG que os padrinhos costumavam ouvir estalos durante a madrugada.

Além disso, segundo Mariana, o interior do prédio estava repleto de rachaduras.

“Há mais ou menos cinco anos que escuto meus padrinhos reclamarem sobre o estado do prédio. Certa vez, ouvi meu padrinho comentar que o prédio vizinho havia se afastado em mais ou menos 10 cm", disse, mostrando o espaço com as mãos.

"Eles ficavam com medo, é claro, mas não tinham para onde ir”, desabafou Mariana.

    Leia tudo sobre: prédiodesabamantosbuscasbombeiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG