Criança, que era filho de uma delas e estava com braço quebrado há um mês, morreu hoje no hospital

O casal de homossexuais formado por Elaine Mendes Bárbara e Luciana José Debiano foi preso nesta quinta-feira (24) no Rio de Janeiro acusado de torturar um bebê de nove meses, filho de Elaine.

Leia também: Bebê é encontrado amarrado e amordaçado em Caieiras

O menino chegou morto na manhã de hoje Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte.

Segundo o delegado titular da 21ª DP, Aguinaldo Ribeiro, a criança estava com o braço quebrado há cerca de um mês, mas não havia sido encaminhada para um hospital.

Aguinaldo disse ao iG que o garoto apanhava muito. Em seu corpo, havia ferimentos na orelha e na boca. Segundo o delegado, o casal dormia no quarto e deixava a criança na sala dormindo no chão no meio da sujeira de baratas.

O delegado afirmou ainda que, para impedir que a criança chorasse, as suspeitas colocavam espadrapo em sua boca. Por conta disso, ele acha que o menino morreu sufocado mas aguarda a conclusão do laudo cadavérico.

O casal vive na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na zona norte. Elaine tem outro filho, de quatro anos, que também mora no local.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.