Casal de lésbicas é preso acusado de torturar bebê de nove meses

Criança, que era filho de uma delas e estava com braço quebrado há um mês, morreu hoje no hospital

iG Rio de Janeiro |

O casal de homossexuais formado por Elaine Mendes Bárbara e Luciana José Debiano foi preso nesta quinta-feira (24) no Rio de Janeiro acusado de torturar um bebê de nove meses, filho de Elaine.

Leia também: Bebê é encontrado amarrado e amordaçado em Caieiras

O menino chegou morto na manhã de hoje Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte.

Segundo o delegado titular da 21ª DP, Aguinaldo Ribeiro, a criança estava com o braço quebrado há cerca de um mês, mas não havia sido encaminhada para um hospital.

Aguinaldo disse ao iG que o garoto apanhava muito. Em seu corpo, havia ferimentos na orelha e na boca. Segundo o delegado, o casal dormia no quarto e deixava a criança na sala dormindo no chão no meio da sujeira de baratas.

O delegado afirmou ainda que, para impedir que a criança chorasse, as suspeitas colocavam espadrapo em sua boca. Por conta disso, ele acha que o menino morreu sufocado mas aguarda a conclusão do laudo cadavérico.

O casal vive na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na zona norte. Elaine tem outro filho, de quatro anos, que também mora no local.


    Leia tudo sobre: lésbicastorturacriança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG