Carro incendiado na zona sul do Rio teve curto-circuito

Inicialmente, a polícia acreditou que fogo teria sido provocado por criminosos

Anderson Ramos e Daniel Gonçalves, especial para o iG |

Um carro que pegou fogo nesta terça-feira na rua Paulo VI, em um dos acessos ao Morro Azul, no Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro, não foi alvo da ação de bandidos. O fogo foi provocado por um curto-circuito enquanto o proprietário mexia na mecânica do automóvel. Bombeiros do quartel do Catete foram acionados para combater as chamas.

Motoristas e moradores que passavam pelo local ficaram assustados, já que não sabia que se tratava de um incidente. Mesmo assim, uma viatura da Polícia Militar continua na rua. A PM ocupou o Morro Azul no mês de outubro, mas sem instalar Unidade de Polícia Pacificadora. A corporação usa como base um antigo prédio da prefeitura.

Hoje pela manhã, homens armados fizeram mais um arrastão na avenida Pastor Martin Luther King Júnior, sentido Del Castilho, na altura do bairro de Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro. O bando fechou a via e roubou uma picape. Ninguém foi preso.

A onda de violência voltou a assustar a população na segunda-feira (22) à noite. Criminosos roubaram dois carros e incendiaram outros dois em um arrastão na rodovia Presidente Dutra, na pista sentido avenida Brasil, na altura do bairro de Pavuna, na zona norte do Rio de Janeiro. O crime aconteceu por volta das 22h. O caso foi registrado na 39ª DP (Pavuna).

Em outro ponto da cidade, bandidos atacaram a tiros uma cabine da PM na avenida Dom Hélder Câmara, perto do shopping Nova América, em Del Castilho, na zona norte. Um carro de passeio também foi atingido. Ninguém ficou ferido. Segundo a PM, um bando fortemente armado passou em alta velocidade e abriu fogo.

No Estácio, zona norte, um automóvel foi incendiado por criminosos. Policiais do 1º BPM (Estácio) foram acionados, mas ninguém foi preso. Outro veículo pegou fogo em uma ação de bandidos na Praça da Bandeira.

Onda de ataques no Rio

Desde domingo, uma onda de ataques tem causado pânico na cidade. Ontem pela manhã, pelo menos quatro homens armados com fuzis e pistolas, e usando coletes a prova de balas, fizeram um arrastão e atearam fogo em três veículos na rua Itapera, perto do Trevo das Margaridas, que faz a ligação entre a avenida Brasil e a rodovia Presidente Dutra, em Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro. Dois carros de passeio e uma van foram incendiados. Segundo a PM, os donos dos automóveis foram assaltados e obrigados a abandonarem os veículos.

No domingo (21), criminosos assaltaram motoristas em três pontos da cidade do Rio de Janeiro. Em Laranjeiras, na zona sul da capital fluminense, um bando armado roubou um carro na rua Presidente Carlos Campos, próximo ao Palácio Guanabara, sede do governo. Eles conseguiram fugir levando pertences dos ocupantes do automóvel.

Motoristas foram atacados também na rodovia Presidente Dutra, na altura de Pavuna, na zona norte. Dois automóveis foram roubados. Policiais militares chegaram a trocar tiros com os bandidos, mas ninguém foi preso.

Na Lagoa, na zona sul, quatro criminosos fecharam a rua Bogari e assaltaram os ocupantes de pelo menos três carros que passavam pala via. Pertences e as chaves dos automóveis foram levados.

No início da tarde, dois carros foram incendiados na Linha Vermelha, na altura de Vigário Geral, na zona norte. Um veículo da Diretoria de Material do Comando da Aeronáutica (Comaer) foi alvejado por disparos de fuzil e também por uma granada. O sargento Renato Fernandes da Silva, que estava no veículo oficial, conseguiu fugir quando foi abordado pelos marginais.

Automóveis que circulavam pela via passaram a voltar na contramão na via expressa, que teria sido fechada por homens armados com fuzis. Três veículos teriam sido assaltados, mas a Polícia Militar não confirma a informação.

    Leia tudo sobre: arrastãoroubo de carrosincêndioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG