Carceragem era comandada por presos na Baixada Fluminense

Detentos possuíam arma, telefones e chaves das celas

iG Rio de Janeiro |

Integrantes do Ministério Público Estadual (MPE) descobriram nesta quarta-feira (4), uma carceragem administrada pelos próprios presos, ao lado da delegacia de Queimados, na Baixada Fluminense. 

De acordo com o promotor Jorge Magno, da promotoria do Grupo de Ações de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a operação ocorreu partir de uma escuta telefônica dos detentos autorizada pela justiça. “Quando chegamos ao local, constatamos que os próprios detentos tomavam conta da portaria, tinham as chaves da carceragem, possuíam celulares e até um revólver”, disse Magno ao iG

Ainda segundo o promotor, os próprios presos controlavam as visitas de parentes mediante pagamentos.

Divulgação
Celulares e munições foram apreendidos com os detentos(Foto: Alziro Xavier/Ministério Público Estadual)
No momento da operação, havia apenas um policial de plantão e vários presos circulavam livremente pela unidade. Ele foi preso em flagrante e levado à Corregedoria Interna para a lavratura do auto de prisão.

Ao todo, durante a operação foram apreendidos além da arma, 16 celulares, dez carregadores e dinheiro. Cerca de 150 homens estão detidos no local a espera de julgamento. As denúncias serão encaminhadas para a corregedoria unificada e um inquérito será aberto.

A polícia civil, através de sua assessoria, disse que pretende analisar as denúncias para se pronunciar.

    Leia tudo sobre: CARCERAGEMARMAMINISTÉRIO PÚBLICO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG