Os outros 70% serão utilizados na manutenção e aquisição de equipamentos e treinamento. Em 2010, arrecadação foi de R$ 110 milhões

Bombeiros fizeram uma grande manifestação hoje na orla de Copacabana, na zona sul carioca
Agência Estado
Bombeiros fizeram uma grande manifestação hoje na orla de Copacabana, na zona sul carioca
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, enviará nesta segunda-feira (13) mensagem à Assembleia Legislativa (Alerj) modificando a destinação dos recursos do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros (Funesbom) e determinando que 30% deles sejam utilizados para pagamento de gratificações aos militares.

 Os restantes 70% serão utilizados para manutenção e aquisição de equipamentos e treinamento de pessoal necessários ao trabalho de Defesa Civil, bem como assistência médico-hospitalar e assistência social do Corpo de Bombeiros.

Em 2010, o fundo arrecadou cerca de R$ 110 milhões.

Reajuste de 5,58%

Na última quinta-feira (9), o governador anunciou a criação da Secretaria de Estado de Defesa Civil, tendo como secretário titular o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões - designado o interlocutor da tropa junto ao governo.

Na ocasião, o governo enviou à Alerj mensagem antecipando de dezembro para julho os seis meses de reajustes salariais a bombeiros, policiais militares, policiais civis e agentes penitenciários - previstos nas leis 5.767 e 5.768, de 2010.

O reajuste para essas categorias é de 5,58%, o que vai gerar um impacto de R$ 323 milhões no caixa do Estado e que, somado aos reajustes de janeiro a junho deste ano, acumula 11,5% de aumento salarial em 2011.

Essa medida atende a todos os 16.202 bombeiros da ativa, 5.018 aposentados e 1.592 pensionistas; a 39.775 ativos da Polícia Militar, 20.445 aposentados e 13.175 pensionistas; a 9.254 ativos da Polícia Civil, 5.232 aposentados e 9.688 pensionistas; e a 4.329 agentes penitenciários da ativa, 1.328 aposentados e 1.238 pensionistas.

O total de servidores reajustados é de 127.276, sendo 69.560 ativos, 32.023 aposentados e 25.693 pensionistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.