Cabral paralisa reajuste de servidores do Rio

Segundo governador, medida foi tomada após a aprovação da emenda que reparte royalties do pré-sal

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, informou nesta quinta-feira que não irá reajustar por enquanto os salários dos servidores estaduais, exceto os que atuam na área de Segurança Pública. Segundo ele, a decisão foi tomada após a aprovação na madrugada de hoje da emenda do senador Pedro Simon (PMDB-RS) que trata da divisão dos royalties do pré-sal.

Divulgação
Sérgio Cabral fez críticas à emenda de Pedro Simon / Foto: Carlos Magno
"Peço a compreensão de todos os servidores. Após esse pesadelo, vamos voltar a recompor os salários das categorias", garantiu Cabral, durante uma coletiva de imprensa para avaliar os impactos da aprovação da emenda de Simon.

Segundo a proposta aprovada, o valor arrecadado com os royalties deve ser dividido igualmente entre estados e municípios, conforme critérios do Fundo de Participação dos Municípios e do Fundo de Participação dos Estados. No ano passado, o Rio (estado e 87 municípios) recebeu R$ 7,5 bilhões de royalties e de participação especial. Para este ano, a previsão é de que o valor seja ainda maior. Com a emenda aprovada pelo Senado, contudo, esse dinheiro deixará de entrar.

“Estão levando R$ 7,5 bilhões dos cofres do Rio”, disse o governador. "É um assalto aos cofres e ao povo do Rio", completou.

    Leia tudo sobre: pré-salservidoresroyalties

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG