Cabral dobra segurança pessoal frente a ameaças e crise no Estado

Equipe que protege governador e família conta com 600 homens e inclui operações aéreas e Inteligência. Folgas foram cortadas

iG Rio de Janeiro |

Wagner Meier/AE
Cabral, após votar ao lado da família. Sua segurança foi dobrada após ameaças em meio à crise de violência
Os ataques de criminosos e a interceptação de ameaças ao governador do Rio fizeram dobrar o número de policiais envolvidos na segurança pessoal do chefe do Executivo no Estado, Sérgio Cabral, o iG apurou. Há uma semana, desde segunda-feira da semana passada (22), as folgas dos policiais da segurança do governador foram cortadas ou reduzidas drasticamente, de forma a dobrar o número de agentes permanentemente em ação e prontidão.

A justificativa é de que Cabral “é o alvo principal” de eventuais atentados de criminosos, como relatou à reportagem um importante integrante do grupo. As áreas de inteligência da equipe e da Secretaria de Segurança identificaram informações do disque-denúncia e potenciais ameaças ao governador e a sua família. Nenhuma dessas ameaças era “concreta”, mas o princípio da segurança é o de aumentar o cerco de proteção ao governador nessas situações, ainda mais em meio a uma crise de violência como a que eclodiu semana passada.

A Coordenadoria Militar da Casa Civil, responsável por cuidar da segurança de Cabral e de sua família, é comandada por um coronel da Polícia Militar e conta com o efetivo maior do que o de um batalhão da PM: 600 homens (o efetivo da Casa Militar do governo de São Paulo é de 300, para efeito de comparação). Só diretamente na segurança 24 horas do governador, são 300, que se revezam em turnos e escala de dias. Além dele, contam com escolta sua mulher, Adriana Ancelmo, e os cinco filhos. O número de agentes envolvidos por turno não é revelado, por questões de sigilo.

Mesmo oficiais da Polícia Militar responsáveis pelo comando da equipe passaram até três dias sem ir para casa. “O pessoal só é liberado para dar um beijo na família e voltar”, explicou um integrante da equipe.

Entre os 600 integrantes da equipe da Coordenadoria Militar, que cuida da segurança do governador, há policiais de operações aéreas com helicópteros e da área de Inteligência, encarregada de identificar e verificar informações que tenham potencial ameaça a Cabral e sua família.

    Leia tudo sobre: Sérgio Cabralsegurançadobra600homensameaçascrise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG