Bope faz vistoria em todo o Complexo do Alemão

Escolas municipais da região não terão aula nesta segunda-feira

Daniel Gonçalves, iG Rio de Janeiro |

AE
Moradores, as polícias e as Forças Armadas dividem espaço nas ruas do Complexo do Alemão

Várias equipes das polícias Militar e Civil fazem, na manhã desta segunda-feira (29), vistorias em casas de todo o Complexo do Alemão. O objetivo é encontrar armas e drogas escondidas, e criminosos refugiados.

Cerca de 180 homens do Bope fazem uma verdadeira varredura pela comunidade. Uma equipe com 20 homens Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) realizam vistorias em casas e carros com o auxílio de quatro cães farejadores. Dois helicópteros do Exército estão sobrevoando o local e dando apoio à operação.

As principais vias de acesso ao Alemão continuam vigiadas, mas a estrada do Itararé, a principal da região, está liberada ao trânsito.

Há muito lixo espalhado pelas ruas e vielas, já que desde a última sexta-feira a companhia de limpeza urbana não passa pela favela. Mas nesta manhã, com a região já ocupada pela polícia, a Comlurb voltou ao local.

O pedreiro Antenor Cardoso Costa, de 46 anos, afirmou que a vida no Alemão se normalizou. “O negócio é eles [ os policiais ] não saírem mais daqui, porque senão volta tudo de novo e a gente quer mais tranquilidade pra viver”, desabafou.

Ainda devido à operação policial, as escolas municipais do Complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, não terão aula nesta segunda-feira, segundo a secretária municipal de Educação, Claudia Costin. Em seu perfil no Twitter, Costin disse que as aulas serão retomadas em data a ser definida com o prefeito da cidade, Eduardo Paes.

Funcionários devem ir até as escolas da Vila Cruzeiro hoje para verificar "questões de merenda, se há eletricidade e eventuais problemas", segundo a secretária.

Apreensões

Por volta das 10h45 desta segunda-feira, uma equipe da Polinter apreendeu 20 quilos de cocaína na Grota. A droga estava escondida dentro de um armário, dentro de uma casa. Também havia uma peruca que, segundo a polícia, pode ter sido usada como disfarce para algum criminoso.

A Polícia Civil também já conseguiu apreender cinco fuzis, cinco granadas e farta quantidade de munição em uma casa do Alemão. No Morro da Fazendinha, policiais Civis localizaram um fuzil AK-47 com a sigla FB, que seria de propriedade de Fabiano Atanásio, um dos traficantes mais procurados do Rio e chefe do tráfico da Vila Cruzeiro, na Penha, e que teria fugido para o Complexo do Alemão.

O delegado Fernando Veloso, titular da 14ª DP (Leblon), realizou no final da manhã uma incursão na favela da Grota, no Complexo do Alemão, e apreendeu três pistolas: uma 9 milímetros, uma calibre 45 e uma calibre 380. Segundo Veloso, no domingo (28) três suspeitos foram presos tentando fugir por tubulação de esgoto e usando uniformes de operários do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Policiais ainda tentam localizar uma casa que serviria de paiol para armas e munições, com acesso subterrâneo, que ficaria próxima ao teleférico.

*Com Agência Estado e Anderson Ramos

    Leia tudo sobre: bopevistoriaalemãooperação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG