Bombeiros querem retomar negociações com governo por melhores salários

Há indicações de que novo comandante receba representantes da categoria

Agência Brasil |

A Associação de Cabos e Soldados do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro se reúne nesta segunda-feira (6) com representantes de outras entidades para traçar os rumos das negociações com o Governo do Estado por melhores salários e condições de trabalho.

Segundo o presidente da associação, Nilo Guerreiro, um ofício vai ser enviado ao quartel central da corporação para retomar as negociações. Há indicações, afirmou, de que o novo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, está disposto a receber os representantes da categoria.

Na última sexta-feira (3), mais de 400 soldados, cabos e sargentos bombeiros, acompanhados de mulheres e filhos, ocuparam o quartel central da corporação . A invasão provocou a exoneração do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Pedro Machado, substituído por Sergio Simões.

Por determinação do governador Sérgio Cabral, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar (PM) e a tropa de choque ocuparam o local e prenderam os manifestantes. Cabral chamou de “vândalos e irresponsáveis” os militares envolvidos no movimento.

Para Guerreiro, as reivindicações da categoria são justas. “Chegou o momento de o governo sentar à mesa.” Ele criticou a invasão do quartel central, afirmando que isso prejudicou o diálogo com o governo. Mesmo assim, acredita que as negociações serão retomadas.

De acordo com o presidente da associação, os bombeiros que foram presos já estão recebendo assistência jurídica. “Agora, é questão de tempo para a gente ir acertando as coisas na área jurídica”.

    Leia tudo sobre: corpo de bombeirosbombeirosgrevemotiminvasão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG