Bombeiros querem agora que piso salarial seja de R$ 2.900

Proposta única envolvendo vários segmentos da categoria será apresentada ao governador Sérgio Cabral. Novo piso exigido inclui PMs

iG Rio de Janeiro |

Ângelo Antônio/Agência O Globo
Bombeiros fizeram manifestação na praia de Icaraí, em Niterói
Associações ligadas ao Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro vão apresentar nesta semana ao governador Sérgio Cabral uma pauta unificada de reivindicações. Entre as propostas, está um piso salarial de R$ 2.900 para a categoria e também para policiais militares.

O novo piso projetado pelos bombeiros é maior do que o que foi anunciado durante as manifestações da última sexta-feira (3) quando os militares invadiram o Quartel-Central da corporação, na Praça da República. Na ocasião, os bombeiros pediam um piso de R$ 2 mil.

Os bombeiros estiveram reunidos nesta quarta-feira (8) com o comandante da corporação, coronel Sérgio Simões , onde apresentaram a nova proposta de reajuste.

Ontem, em um primeiro encontro, o oficial havia dito que a proposta de R$ 2 mil era considerada alta. Atualmente, o piso de um soldado é de R$ 950.

As entidades vinculadas aos bombeiros também vão incluir na pauta unificada a libertação dos 439 colegas que foram presos após invadirem o quartel. Hoje, a Auditoria da Justiça Militar do Tribunal de Justiça recebeu o pedido de relaxamento das prisões, que foi feito ontem pela Defensoria Pública.

    Leia tudo sobre: bombeirosRiopiso salarial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG