Corporações vão pedir à Justiça que militares presos sejam transferidos para unidades dos próprios órgãos

O Governo do Rio de Janeiro anunciou nesta terça-feira (14) que PMs e bombeiros que foram presos por terem liderado o movimento grevista deverão ser transferidos da penitenciária Bangu 1 para unidades prisionais das respectivas corporações. A paralisação, iniciada na noite da última quinta-feira (9), foi encerrada oficialmente na noite de ontem (13).

Leia também : PMs e bombeiros decidem encerrar greve no Rio de Janeiro

Segundo o comunicado do governo, o comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Erir da Costa Filho, e o secretário estadual de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, entregarão as solicitações das transferências nesta quarta-feira (15) à juíza Ana Paula Penna Barros, da Auditoria Militar do Tribunal de Justiça.

Pelo menos 12 bombeiros e 17 PMs continuam presos por determinação da Justiça. O governo tomou essa decisão alegando o fim de ameaças à manutenção da ordem pública.

Ontem, após decidirem pelo fim da greve, representantes do movimento grevista disseram que lutariam pela soltura dos militares presos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.