BNDES libera quase R$ 3 mi para reforma do Paço Imperial no Rio

Centro cultural foi a residência oficial de Dom João VI, após a chegada a Corte Real Portuguesa ao Brasil, em 1808

Agência Brasil |

Agência O Globo
O Paço Imperial está localizado na Praça 15, no centro do Rio de Janeiro
A reforma e a modernização do Paço Imperial, localizado no centro do Rio de Janeiro, serão iniciadas neste ano, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A verba, no valor de R$ 2,9 milhões, é oriunda do fundo cultural da instituição. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (27) pela instituição.

O projeto foi apresentado ao BNDES pela Associação de Amigos do Paço Imperial (AAPI). Trata-se de uma associação civil sem fins lucrativos, que responde pela preservação do prédio e pelo seu uso para fins culturais.

Os recursos permitirão que se dê seguimento ao processo de restauração do Paço, de modo a valorizar a arquitetura original do prédio. Segundo o BNDES, essa constitui a segunda fase da grande reforma feita no período de 1982 a 1985.

Construído no século 17, o Paço Imperial serviu como Casa da Moeda, em 1697, abrigando depois um presídio, entre os anos de 1710 e 1711, até transformar-se em moradia dos vice-reis (1763 a 1808). Em 1808, com a chegada ao Brasil da Corte Portuguesa, o local se tornou a residência oficial de Dom João VI, adquirindo o nome de Paço Real. A denominação atual foi dada após a independência do país, em 1822.

    Leia tudo sobre: Paço ImperialBNDES

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG