Baleia encontrada morta em São Conrado some

Docas não autorizou o reboque para o porto onde amostras seriam recolhidas por biólogos. Animal ficou à deriva e desapareceu

Bruna Fantti, iG Rio de Janeiro |

Após impasse sobre o destino da baleia encontrada morta nesta terça-feira (20) próxima à Orla de São Conrado, na zona sul do Rio, o animal desapareceu, provavelmente arrastado de volta para o alto-mar com a correnteza.

Agência O Globo
Baleia morta é arrastada para o alto-mar após impasse sobre seu reboque
De acordo com a bióloga Dayse Mello Pereira da Silva, do laboratório de Mamíferos Aquáticos da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), o cetáceo, de aproximadamente 10 metros, deveria ter sido levado para o porto do Rio, pertencente à Docas S/A.

No local, pesquisadores iriam recolher material para analisar a causa da morte do animal e tentar determinar a espécie. No entanto, a empresa não teria autorizado que o animal fosse colocado em terra firme e o reboque não foi feito.

A baleia ficou à deriva e, na manhã desta quarta-feia (21), não foi mais encontrada.

"Fizemos um acordo com o Ibama que nos cedeu um reboque, além de um convênio com a Comlurb que iria levar a baleia para um aterro sanitário. Mas a Docas não permitiu o reboque. É uma grande perda para o laboratório", lamentou Dayse. 

Bombeiros realizam buscas pela região para tentar localizar a baleia, mas, ao que tudo indica, o animal teria sido carregado com a correnteza.

Procurada pelo iG, a assessoria das Docas ainda não se manifestou.

    Leia tudo sobre: baleiadocasuerj

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG