Bairro de São Cristóvão perdeu 30% de seus moradores em 10 anos

Campo Grande é o bairro com a maior população: 328 mil

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

O bairro de São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro, foi o que registrou a maior redução no número de moradores na última década. Em 2000, pouco mais de 38 mil pessoas moravam no local. No ano passado, o número caiu para 26.510, ou seja, uma redução de 30,8%.

A informação consta no relatório “Malha Municipal e de Setores Censitários do Censo 2010”, divulgado nesta sexta-feira (1) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Censo disponibilizou nesta sexta-feira uma ferramenta na internet onde o internauta pode fazer a pesquisa dos dados sobre sexo, idade e situação dos domicílios em sua cidade, e em alguns casos, no seu distrito e bairro. Veja

O índice elevado em São Cristóvão, no entanto, tem uma explicação. O bairro Vasco da Gama, oficializado na última década, surgiu de um desmembramento de São Cristóvão. Por causa disso, o local registrou um decréscimo em sua população residente.

No topo da lista de variação populacional negativa também aparecem Barra de Guaratiba, na zona oeste, com uma redução de 18,3%, e Estácio, na zona norte, com um decréscimo de 16,7%. Logo atrás vem Joá (-15,7%), na zona oeste, e Humaitá (-12,5%), na zona sul carioca.

Maiores e menores

Na lista dos bairros com os maiores números de moradores, o topo permaneceu sem trocas comparando com o ano de 2000. Campo Grande, Bangu e Santa Cruz, todos na zona oeste, seguem imbatíveis nas primeiras posições, com 328 mil, 243 mil e 217 mil habitantes cada. Em seguida, aparecem Realengo (180 mil), zona oeste, e Tijuca (163,8%), na zona norte.

No lado oposto do levantamento está o Grumari, com a menor população da cidade do Rio. O bairro, famoso por sua praia repleta de vegetação natural, tem apenas 167 moradores. Joá, que perdeu 15,7% dos seus habitantes, contabiliza 818 residentes.

Campo dos Afonsos (1.365 moradores) e Cidade Universitária (1.556) também estão entre os bairros com as menores populações da capital fluminense. Camorim (1.970 moradores), mesmo com um aumento de 150,6% no número de habitantes, ainda figura entre os bairros que menos possuem habitantes no Rio.

O relatório “Malha Municipal e de Setores Censitários do Censo 2010” contém informações sobre sexo, idade e espécie de domicílio de bairros de municípios brasileiros que possuem essa divisão geográfica.

    Leia tudo sobre: censo 2010ibgebairros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG