Babá é presa suspeita de torturar criança de dois anos

Pais instalaram câmeras pela casa e flagraram as agressões

iG Rio de Janeiro |

Policiais da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) prenderam nesta terça-feira (12) a babá Leila Vanelli Ferreira, de 33 anos. Ela é acusada de torturar uma menina de 2 anos em uma casa na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, onde trabalhava.

Segundo o delegado titular da unidade, Fábio Corsino, os pais da criança tinham um circuito interno de TV dentro de casa, que filmou as agressões. Leila foi autuada por tortura.

O delegado afirmou que as imagens mostram Leila mordendo os pés da menina. Disse também que a empregada jogava perfume na fralda da criança para ela ficar com assaduras e que chegou a apertar as bochecas da garota.

A suspeita sabia da existência do circuito interno de TV e tentou quebrar os equipamentos com uma vassoura. Leila costumava agredir a menina em locais onde a câmera não podia filmar.

Empregada fez a denúncia

De acordo com o delegado Fábio Corsino, os pais souberam das agressões por meio de uma empregada que pediu demissão porque não aguentava mais ver a menina sendo agredida por Leila.

A suspeita cuidava da criança há cerca de dois anos. Ela mora em São Gonçalo, na região metropolitana.

Em depoimento, Leila afirmou não achar que suas ações com a criança se tratavam de agressões. Ela disse que era para educar e que, se tivesse filhos, faria o mesmo. Seu salário era de R$ 2.500 mensais.

Ainda de acordo com o delegado, com a divulgação das imagens feitas pela família, será possível identificar se houve outras vítimas. Caso seja condenada, Leila poderá pegar uma pena que varia entre quatro a oito anos de prisão.

Assista ao vídeo:

    Leia tudo sobre: babátorturaRio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG