Avião teve problema elétrico, diz Ocean Air Táxi Aéreo

Learjet 55 ¿ prefixo PT-LXO - da Ocean Air Táxi Aéreo caiu na Baía da Guanabara, na cabeceira de uma das pistas do Santos Dumont

Bruna Fantti, especial para o iG |

O avião executivo Learjet 55 – prefixo PT-LXO - da Ocean Air Táxi Aéreo, que caiu na Baía de Guanabara, na cabeceira de uma das pistas do Aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira , teve problemas elétricos, segundo o comandante Ricardo Santos, diretor de operações da Ocean Air Táxi Aéreo. Piloto, copiloto e funcionário da empresa, cujos nomes são mantidos em sigilo, foram resgatados sem ferimentos.

De acordo com Santos, a aeronave decolou às 8h40 e, dois minutos depois, o piloto percebeu que estava sem comunicação com a torre e os aparelhos técnicos não funcionavam. Por meio do transponder, conseguiu comunicação com a torre e retornou à pista. "Depois de pousar, percorreu 150 metros (a pista tem 1.323 metros) e percebeu que o avião ia cair no mar. Ele deu um cavalo de pau, mas o avião caiu dois metros depois da pista, dentro da baía", explica.

O Learjet seguiria para o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão) onde pegaria quatro passageiros, entre eles a apresentadora Xuxa Meneghel. O destino final era Recife. O fretamento do jato custa R$ 14 mil.

Segundo Santos, a aeronave é de 1986 e passou por inspeção em março deste ano. "As inspeções são anuais. Não foi constatado nenhum problema". O laudo preliminar do acidente deve ficar pronto em 5 dias e o final, de 30 a 90 dias.

Os tripulantes ficam suspensos por uma semana passando por avaliações médicas e psicológicas. A partir do resultado das investigações voltam a voar ou não.

    Leia tudo sobre: acidente aéreosantos dumontjato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG