"Avenida parecia o mar", afirma comerciante

Dona de uma loja de chocolates na principal rua de Teresópolis, Celina Gonçalves diz que a água passou de 40 cm de altura

Mariana Sant´Anna, enviada a Teresópolis |

A noite de sexta-feira foi de muito trabalho para a comerciante Celina Gonçalves, que só conseguiu fechar sua loja de chocolates na Avenida Oliveira Botelho - a principal rua de Teresópolis - por volta das onze da noite desta sexta-feira, duas horas depois que a chuva que atingiu a cidade parou. "A chuva já havia acabado há duas horas e a avenida parecia o mar", diz.

 De acordo com Celina, a água que descia dos morros da cidade não era escoada pelos bueiros da avenida, que estavam entupidos. "A água passou de 40 centímetros de altura e foi por pouco que não perdi minhas mercadorias", afirma.

Para salvar seus produtos, Celina levou tudo que conseguiu para o segundo andar da loja. Depois, foram mais de duas horas lavando a loja e a calçada, conta. Apesar do cansaço e do susto, ela diz que o mais impoprtante é o fato de estarem todos bem. "Graças a Deus não aconteceu nada grave e estamos todos com saúde".

 Barco improvisado resgata moradores ilhados em Teresópolis

    Leia tudo sobre: Teresopolischuvastragediadeslizamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG