Atropelador de Rafael diz que manobra de skate causou acidente

Estudante que atropelou e matou filho de Cissa Guimarães teria alegado à polícia que músico fez manobra "aberta" de skate

AE |

O estudante Rafael Bussamra, motorista do carro que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, de 18 anos, filho da atriz Cissa Guimarães, disse nesta terça-feira que o rapaz fazia uma manobra de skate com a curva muito aberta e, por isso, não foi possível frear o carro. A afirmação, segundo a polícia, foi feita durante reconstituição do acidente no fim do Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro.

A reconstituição ocorreu durante toda a madrugada desta terça-feira e foi baseada nos depoimentos de seis pessoas, entre envolvidos e testemunhas. Um skatista, amigo de Rafael, o representou.

Para concluir o inquérito, a Polícia Civil aguarda os laudos das perícias do carro do atropelador e da reconstituição. Algumas contradições precisam ser esclarecidas, entre elas se Bussamra disputava um racha com os ocupantes de um Honda Civic guiado por um amigo dele.

Até por volta das 19h, o carona de Bussamra, o estudante André Liberal, de 19 anos, prestava depoimento na 15ª DP. Segundo a polícia, ele, que já havia prestado depoimento, foi convocado novamente para esclarecer pontos importantes da investigação.

Decretada prisão de PMs

Justiça Militar do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva dos dois PMs que teriam liberado o motorista que atropelou Rafael. A informação foi confirmada pela assessoria da corporação. O sargento Marcelo Leal e o cabo Marcelo Bigon, do 23º BPM (Leblon), são suspeitos de terem recebido propina de Roberto Bussamra, pai do motorista.

*Com informações do iG São Paulo

    Leia tudo sobre: rafael mascarenhascissa guimarãesmorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG