Atirador saiu da sala 1801 cinco vezes para recarregar as armas

Paralisados pelo medo, só poucos alunos conseguiram aproveitar o tempo para fugir

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

O atirador Wellington Menezes de Oliveira saiu da sala 1801 cinco vezes para recarregar suas armas e voltar a atirar nas crianças do oitavo ano. Paralisados pelo medo, poucos adolescentes conseguiram correr para fugir em uma dessas vezes. Eles continuavam na sala e o assassino voltava e disparava friamente, a curta distância das vítimas.

Depois de recarregar seus dois revólveres, Wellington voltava para a sala de Mateus Moraes, caminhava pela frente da sala e andava entre as carteiras e disparava na cabeça e no tórax de estudantes. “Ele demorava, mirava e disparava. Os alunos ficavam quietos, e ele atirava. Acho que uns sete na minha sala morreram”, disse Mateus, que se definiu como um “sobrevivente”.

Depois que o sargento PM Márcio Alves baleou o criminoso, os alunos puderam sair da sala. “Quem está vivo pode vir”, disse um policial.

    Leia tudo sobre: tiroteioescola

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG