Tamanho do texto

Elizeu Felício de Souza, o Zeu, estava escondido em uma casa da comunidade

Elizeu Felício de Souza, o Zeu, foi preso em sua casa, no Complexo do Alemão, neste domingo (28)
AE
Elizeu Felício de Souza, o Zeu, foi preso em sua casa, no Complexo do Alemão, neste domingo (28)
A polícia prendeu na tarde deste domingo (28) Elizeu Felício de Souza, o Zeu, um dos assassinos do jornalista Tim Lopes e um dos principais nomes do tráfico de drogas da região.

Zeu estava foragido da polícia desde 2007, quando fugiu da prisão no primeiro dia após conseguir o direito do regime semiaberto. Ele cumpriu apenas cinco dos 23 anos a que foi condenado.

O criminoso foi preso em uma casa, no Largo do Coqueiral, dentro do Complexo do Alemão. Ele estava desarmado e, segundo o coronel Álvaro Garcia, chefe do Estado Maior da Polícia Militar, ofereceu uma pequena resistência, mas foi convencido pelos policiais a se entregar. "Ele tinha medo de se entregar, mas os policiais garantiram que se ele se entregasse seria conduzido sem violência, então ele cedeu rapidamente", garantiu.

Para o coronel, a prisão de Zeu foi a mais importante desta operação até agora. “O trafico do Rio está com as pernas quebradas”, finalizou.

Prisões e apreensões

Por volta das 16h30 deste domingo (28) mais dois acusados de tráfico foram levados pela Polícia Militar até o 16º BPM. Um deles, segundo a polícia, é conhecido como Filé e foi preso quando tentava se esconder na casa de um morador da comunidade Nova Brasília, dentro do Alemão. O segundo traficante ainda não foi identificado.

Também foram chegaram ao batalhão cerca de 35 motos apreendidas no Complexo do Alemão pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop).