Suspeito matou religioso porque estava incomodado com som usado em culto

Pastor ao lado da mulher e da neta
Agência O Globo
Pastor ao lado da mulher e da neta
Policiais militares do 3º BPM (Méier) prenderam na tarde desta segunda-feira (21) um homem suspeito de ter assassinado um pastor evangélico no último domingo (20). Alessandro da Rocha Teixeira, 35 anos, estava escondido em uma casa no bairro de Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro.

O pastor Heguinaldo Viana, de 44 anos, foi morto com dois tiros em frente à igreja onde pregava, em Santíssimo, na zona oeste da capital fluminense. Testemunhas relataram à polícia que o assassino, vizinho ao templo, cometeu o crime porque estava incomodado com o som alto usado no culto religioso.

Segundo fiéis, Alessandro já havia ameaçado Heguinaldo na véspera do último Natal pelo mesmo motivo. O suspeito foi localizado graças a uma denúncia recebida pela Polícia Militar e encaminhado para a 34ª DP (Bangu), onde confessou ter assassinado o pastor evangélico. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.