Após queda de comando da UPP, homem é morto no morro do Fallet

Vítima foi assassinada a facadas. Policiais recolheram três granadas e munições antiaéreas. PM baleado sábado ficou tetraplégico

iG Rio de Janeiro |

Um dia após a queda do comandante e do subcomandante da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) dos morros Fallet, Fogueteiro e Coroa, na região central do Rio de Janeiro, por suspeitas de corrupção, um homem foi achado morto a facadas no Fallet na manhã desta terça-feira (13).

A Divisão de Homicídios investiga o caso. Segundo os investigadores, a hipótese de crime passional não está descartada. Uma mulher estava ao lado do corpo e tentou esconder uma faca.

Nesta tarde, PMs do Bope (Batalhão de Operações Especiais) apreenderam três granadas, munições para fuzil, pistola e também calibre ponto 50 (usado para derrubar aeronaves). 

Os policiais do Bope também acharam maconha, cocaína e cheirinho da loló. A quantidade da droga ainda não foi contabilizada. O entorpecente foi descoberto em uma casa na comunidade.

Policial tetraplégico

A PM anunciou hoje também que o policial Fávaro Coutinho que foi baleado durante um confronto no Fallet no último sábado (10) ficou tetraplégico. Ele foi atingido por dois tiros, um deles na coluna.

O capitão Elton Costa e o tenente Rafael Medeiros, que estavam à frente da UPP, foram afastados após a PM descobrir um suposto esquema de corrupção na unidade. Um inquérito já foi concluído pela Corregedoria da corporação e encaminhado ao Ministério Público.

O capitão Sérgio Stoll, de 28 anos, assumiu o comando da UPP.

    Leia tudo sobre: uppfallet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG