Após morte de atropelado, subsecretário do Rio deve responder por homicídio

Ex-coordenador da Lei Seca admitiu ter bebido antes de dirigir na noite de quinta-feira

iG Rio de Janeiro |

Rogério Santana
Ex-coordenador da Operação Lei Seca, Alexandre Felipe deve ser indiciado por homicídio culposo após morte de pedreiro
Com a morte do pedreiro Erminio Cosme Pereira , 58 anos, atropelado nesta quinta-feira, a Polícia Civil deve indiciar por homicídio culposo o atropelador, o subsecretário estadual de Governo da Região Metropolitana do Rio, Alexandre Felipe Mendes , que admitiu ter bebido antes de dirigir.

Formalmente, Alexandre Felipe já está indiciado por lesão corporal culposa.

Alexandre Felipe foi até pelo menos junho o coordenador da Operação Lei Seca, um dos principais programas e instrumentos de propaganda política do governo do Estado.

O subsecretário atropelou seis pessoas em Niterói, após uma festa, entre elas ao menos duas crianças. Testemunhas afirmaram que ele estava visivelmente alccolizado e não prestou socorro. O carro que conduzia só parou após bater.

Nota da Secretaria de Governo do Rio afirma que caberia a Alexandre Felipe responder às acusações “como todo cidadão comum”.

    Leia tudo sobre: Lei SecasubsecretárioAlexandre Felipeatropelamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG