Categoria recebeu do governo promessa de abertura de negociações por melhores salários

Durante vários dias, bombeiros fizeram protestos em frente da sede da Alerj
Divulgação
Durante vários dias, bombeiros fizeram protestos em frente da sede da Alerj
Após sucessivas manifestações por melhores salários, os bombeiros que estavam em greve no Rio de Janeiro decidiram retornar ao trabalho nesta terça-feira (17).

A decisão de voltar ao serviço ocorreu após uma reunião entre representantes da categoria e deputados da Assembleia Legislativa (Alerj). Durante a madrugada, quatro bombeiros que tiveram a prisão decretada pela Justiça acusados de promover a greve e manifestações se apresentaram e ficarão detidos em seus respectivos quartéis.

Segundo os bombeiros, o governo estadual se comprometeu a abrir a mesa de negociações com representantes da categoria a partir do próximo dia 25.

Na tarde de ontem, bombeiros que faziam mais um protesto em frente da sede da Alerj abandonaram a manifestação para ajudar a controlar um incêndio que atingia um restaurante na rua do Carmo, no centro da cidade.

A greve dos bombeiros atingiu principalmente os guarda-vidas. Cerca de 70% destes profissionais paralisaram os serviços nos postos de salvamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.